sexta-feira, 1 de abril de 2011

Sem querer o pai-nosso ao vigário, mas...

Olha, sem querer ter a pretensão de ensinar alguma coisa ao Revmo. Sr. D. Luiz M. Vilela, mas a nota da arquidiocese sobre a infiltração batista no evento mariano saiu, digamos, bastante “politicamente correta”. Os meus comentários vão na cor amarela.

NOTA DA ARQUIDIOCESE DE VITÓRIA

Após matéria divulgada pelo Jornal A Gazeta sobre a anunciada ação da Igreja Batista de colocar a “Tenda da Esperança” para chamar os Romeiros da Penha e propor a adesão a essa crença, o Arcebispo de Vitória, Dom Luiz Mancilha Vilela, disse:

Respeito os pastores Batistas e aprecio a convivência ecumênica na pluralidade de expressões da fé cristã [Bom, que eu saiba, Cristo havia prometido a São Pedro que as “portas do inferno jamais prevalecerão sobre A Igreja, não sobre a tal da “pluralidade de expressões da fé cristã”. - Cf. Mateus 16, 18]. Por isso, não posso admitir que nossa Romaria de 100 mil homens seja tumultuada por pessoas que crêem diferente de nós [Ainda bem que pelo menos D. Luiz não admite tal tumulto.]. Tumultuar a nossa caminhada é um desrespeito à liberdade religiosa. Uma atitude dessas fere a Constituição Federal [E eu lá quero saber de ferida de porcaria de Constituição Federal?].

Nós não devemos falar mal de nenhum cristão e de ninguém [A questão não é falar mal de “nenhum cristão”, e sim dos erros doutrinários, teológicos e bíblicos que são pregados por aí...]. A minha pregação é sempre do amor, do respeito [Não é por um falso respeito humano que devemos nos omitir, deixando de pregar a Verdade! E por que eu deveria respeitar essas pessoas? Acaso elas têm algum respeito pelos católicos? Ou será que ser chamado de idólatra ou "comedor de bolachinha" é sinal de respeito?]. Nós amamos Nossa Senhora como a mãe de Deus e nossa mãe e ninguém gosta que `a mãe da gente seja desrespeitada` [Não sei se é o caso de D. Luiz, mas tem muito clérigo católico que, mesmo com toda blasfêmia vomitada contra a figura de Nossa Senhora, ainda acha esses hereges "lindos e santos" - ver foto do autor da expressão.].

Se essa ação acontecer, eu peço ao Secretário de Segurança que cuide dos nossos romeiros. Vamos respeitar as outras religiões. Não vamos ficar brigando. Vamos anunciar Jesus. Ficar brigando é coisa feia, coisa atrasada. Cada um tem direito de ser respeitado na sua fé”.

2 comentários:

Ana Maria Nunes disse...

:((

FireHead disse...

Se fosse realmente católico com convicção, ou seja, filme e recto, também não diria que as outras "religiões" são de facto religiões. Há que chamar os bois pelos seus nomes: seitas.
Religião só existe uma - a Igreja Católica -, ou, se quisermos ser mais rigorosos, duas: a Igreja Católica e a falsa religião, ou antirreligião, que é a religião dos filhos da serpente (todas as seitas que existem no mundo sejam elas pseudo-cristãs, budistas, hindus, islâmicas e por aí fora).