sexta-feira, 28 de outubro de 2011

São Pedro e os animais puros e impuros

Os judeus, baseados nas regras sobre o que é puro ou impuro, até hoje não comem alguns animais, principalmente o porco.Podemos ler em Atos dos Apóstolos 10, 9-16 que Pedro, com fome, estava em Cesaréia num momento de oração quando...
“No dia seguinte, enquanto estavam em viagem e se aproximavam da cidade - pelo meio-dia -, Pedro subiu ao terraço da casa para fazer oração. Então, como sentisse fome, quis comer. Mas, enquanto lho preparavam, caiu em êxtase. Viu o céu aberto e descer uma coisa parecida com uma grande toalha que baixava do céu à terra, segura pelas quatro pontas. Nela havia de todos os quadrúpedes, dos répteis da terra e das aves do céu. Uma voz lhe falou: Levanta-te, Pedro! Mata e come. Disse Pedro: De modo algum, Senhor, porque nunca comi coisa alguma profana e impura. Esta voz lhe falou pela segunda vez: O que Deus purificou não chames tu de impuro. Isto se repetiu três vezes e logo a toalha foi recolhida ao céu.”
Como Cristo não veio abolir a lei antiga, mas melhorá-la, esse fenômeno com São Pedro foi mais uma das várias maneiras do Senhor mostrar que Ele realmente tem o controle sobre todas as coisas.

Um comentário:

FireHead disse...

Se não estou em erro, os coelhos também são considerados impuros para os judeus. Só não percebo porque é que os protestantes, que são tão firmes em adoptar tantas práticas judaicas pré-cristãs como o facto de não terem imagens, não deixaram de comer porco ou coelho.