segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Animais selvagens a serviço do "Profeta"

Como não comparar os muçulmanos a animais selvagens, escravos dos próprios instintos, tal qual o seu grande “Profeta”?

Não me refiro aos maometanos que vivem aqui no Brasil, até porque aqui ainda são bastante inexpressíveis em termos demográficos, mas sim àqueles que são maioria em seus países, seja na África ou na Ásia.

Enquanto minoria são fingidos, dizem ser favoráveis aos humanos direitos de cada cidadão, principalmente naquilo que se refere à liberdade de culto.

Espera ver quando essa corja chegar a ser a maioria no Brasil – QUE A VIRGEM APARECIDA IMPEÇA ESSA DESGRAÇA! Será que, por exemplo, as basílicas de N. S. Aparecida (Aparecida – SP) ou de N. S. da Penha (bairro da Penha, em São Paulo – SP) ainda continuariam a ser templos cristãos?

Qual o quê! Se chegassem a tomar o poder, a gentalha de Maomé (que o justo castigo de Nosso Senhor Jesus Cristo recaia sobre o infame!) construiria aqueles horrendos minaretes, para enfeiar a paisagem.

Enquanto essa chusma asquerosa continuar perseguindo os meus irmãos, eu não me calarei!

É para a glória de Nosso Senhor Jesus Cristo”, já dizia o grande Afonso de Albuquerque, “que devemos extirpar essa maldita seita de Maomé, para que ela nunca mais emporcalhe a face da Terra”.

E hoje? Quem se dá ao trabalho? Quem combate essa superstição demoníaca que se expande aos quatro cantos do mundo?

Quem levanta a voz contra ela?

O papa?

Ora, Sua Santidade tem de falar “pisando em ovos”, pois senão aquela porcada maldita perseguirá mais e mais os cristãos. NÃO BEIJANDO AQUELE TROÇO COMO FEZ O PAPA POLONÊS, JÁ ESTÁ DE BOM TAMANHO!

Os bispos?

Enquanto os bispos do Ocidente continuarem a dialogar com os lobos devoradores de ovelhas, nunca mais veremos eclesiásticos da qualidade de um São Bernardo, por exemplo!

Os países europeus?

Que europeus? Num futuro bem próximo a velha Europa, que outrora fora cristã e guardiã dos princípios e valores judaico-cristãos, já agonizante, afogada no lodo do materialismo e do hedonismo, dará lugar à Eurábia!

A América Latina?

Que América Latina o quê! Os vermelhos – leia-se “esquerdalha” – estão mais preocupados em tomar o poder, tudo em nome do povo, que anestesiado pelas promessas de bucho cheio de comida e do bolsa-esmola, se cala diante da corrupção endêmica.

As feministas?

Que feministas nada! Essas desocupadas só querem saber de fazer a Igreja ordenar mulheres para o sacerdócio, além de azucrinar a todos na questão do ABORTO! Da opressão sobre as mulheres no islamismo as “defensoras da mulherada” não falam nada!

Os movimentos LGBTTSSRQWXTYZ? (até hoje nunca aprendi esse montão de letras na sigla dos movimentos da rapaziada alegre!)

Bom, queimar a foto do papa, fazer “beijaço” em frente a algum templo católico vale... Engraçado, em países como Irã, Arábia Maldita, digo, Saudita, Egito e Porquistão, quer dizer, Paquistão, o homossexualismo é crime passível de pena de morte. PORQUE ESSA BICHARADA NUNCA FAZ PROTESTOS NAS EMBAIXADAS DOS PAÍSES ACIMA CITADOS CONTRA A HOMOFOBIA?

Portanto, peçamos ao Senhor dos Exércitos, o mesmo que inspirou o glorioso período das Cruzadas, que faça despertar nos pastores da Igreja e nos políticos cristãos, o zelo pela fé, por questão de sobrevivência do pouco que ainda resta de cristão na nossa civilização!

------------------------------------------------

http://speminaliumnunquam.blogspot.com/2011/02/confissao-de-um-islamofobico.html

http://praelio.blogspot.com/2011/02/trave-no-olho-da-academia-islamica.html

http://averdadeiraidadedastrevas.blogspot.com/2011/02/movimento-islamico-assassina-padre.html

http://www.amulhernoislam.com/2011/01/ha-1400-anos.html


sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Diálogo com o cão

Maometanos querem dialogar sob a condição do papa pedir "perdão" pelas Cruzadas?
Pois que eles vão para a p... ponte que partiu!
Se alguém vem à minha terra, me ataca e me defendo, matando o ladrão, devo pedir perdão por isso?
Ora, isso é até um insulto à nossa inteligência e, principalmente, ao sangue cristão derramado pelos seguidores do pedófilo, satânico, maldito e desgraçado Maomé (que o justo castigo de Nosso Senhor Jesus Cristo recaia sobre o infame!).

Fontes:

http://saudedalma.blogspot.com/2011/02/seria-comico-se-nao-fosse-tao-grave.html

http://noticias.bol.uol.com.br/internacional/2011/02/23/academia-islamica-quer-que-papa-se-desculpe-por-cruzadas.jhtm

http://praelio.blogspot.com/2011/02/academia-islamica-quer-que-bento-xvi-se.html


terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Super má-fé nada interessante 2 - o retorno

Anteriormente eu já havia escrito sobre a “super má fé nada interessante” de uma conhecida revista, só que eu não sabia que ela, anticatólica, pretensamente científica e “super interessante”, chegou a “puxar o saco” do Islã, na edição de novembro de 2001.

Vejam só este trecho a seguir:

“O Alcorão não obriga à conversão e, ao menos nos primeiros séculos da nova fé, a tolerância religiosa era a regra – muito mais do que em terras cristãs.” [Santo Eulógio, Asia Bibi e todos os cristãos martirizados pelos maometanos que o digam...]

Ou:

“Tanto é verdade que, nas regiões que administravam, os muçulmanos eram absoluta minoria até o século XI. Essa tolerância está expressa no texto sagrado: “Não disputeis com os adeptos do Livro senão da mais pacifíca maneira”. [Sei, sei...] Os ‘adeptos do Livro’ são os cristãos e os judeus. ‘Nosso Deus e o vosso são Um e a Ele nos submeteremos’, prossegue o Alcorão, deixando claro que respeita e aceita as outras duas crenças que adoram o mesmo Deus, seja chamando-o de Alá ou Jeová.” Realmente, a julgar pela terrível imagem abaixo, os muçulmanos vêem a nós cristãos como iguais mesmo! Que os mártires iraquianos intercedam por todos daqui!

Ou:

“Nesse momento, os árabes sofreram uma agressão inesperada bem pertinho do seu coração. Em 1095, o papa Urbano II ordenou, de Roma, um ataque para tomar Jerusalém. Começavam as Cruzadas, que duraram 200 anos. A cristandade não tem muito do que se orgulhar desse episódio – propiciou cenas pavorosas, inclusive massacres de civis – e acabou perdendo a guerra e a Terra Santa.”

Ou:

“Mas há também fundamentalistas islâmicos pacifistas e eles são a maioria, segundo Karen Armstrong. ‘Esses grupos’, diz ela, ‘buscam nas palavras de Maomé o espírito de paz e justiça social’ – aquele mesmo que ajudou um povo miserável e disperso do deserto a erguer um dos mais iluminados impérios da história. Está tudo no livro.”

Iluminados? Só se for pelo fogo do inferno, se é que tal fogo tem luz...

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

“Marchata” ensina português ao Sarney

A Sra. Suplicy, além de sexóloga agora é professora de Língua Portuguesa: repreendeu o senador Sarney, “imortal” da Academia Brasileira de Letras, por ele ter dito “presidentE” ao invés de “presidentA”, ao se referir à Sra. Dilma Ducheff.

Mas a douta política “tomou na cara”, como diz o povo: o senador se defendeu, dizendo que ambas as formas estão gramaticalmente corretas.

----------------------------------------------------------------------------------

Veja em:

http://www1.folha.uol.com.br/poder/872638-marta-interrompe-sarney-apos-ele-usar-expressao-presidente-para-dilma.shtml

http://ocruzadomissionario.blogspot.com/2011/01/dilma-do-chefe-e-lingua-portuguesa.html

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Requebrando e rebolando em nome de quem?

Tem carismático que acha que escrevo o que escrevo só por escrever, que não tenho conhecimento de causa. Ora, fui do movimento carisnóico por quase dez anos (1997-2005) e já participei de vários eventos da RC“C”, como barzinho de Jesus, reuniões de repouso no espírito, cenáculos, imposição de mãos, etc., etc. e etc.

Por que para evangelizar eu tenho de seguir todas as péssimas modas do “mundão”?

É balada, é funk, é rock “católico”, pagode...

Pergunto: é possível viver sempre nesse oba-oba pentecostal? Não cansa nunca?

Imagina aí, num “funk permitido”, as meninas rebolando e requebrando, tudo para louvar o Senhor!

Isso é impossível! Que homem – ainda mais um adolescente – vai deixar de pensar besteira ao ver as belas garotas requebrando até o chão, porque o espírito de “Deus” se move nelas, que “dançam como o rei Davi!

Será que elas ao menos estarão vestidas decentemente? Ou estarão de camisetinhas baby look (com a imagem de Nossa Senhora ou do Fashion de Melo), umbiguinho de fora e calça apertada?

É impossível não pensar besteira, a natureza do macho é assim, o desejo sexual no homem é mais rápido que o da mulher.

Para não sobrar nenhuma dúvida, apenas vou repetir as insuspeitas palavras do Pe. Alberto Gambarini, grande nome do carismatismo nacional, sobre a mania de alguns católicos repetirem as modas do “mundão” para evangelizar os jovens:

De modo especial, quero falar aos jovens, que são um dos alvos preferidos de Satanás. Pelos mais diferentes modos, o Maligno tem levado a juventude à destruição. Há ídolos da música que com suas letras incentivam o uso errado do sexo, dos tóxicos, a rebelião contra tudo. Ao ouvir músicas que sacodem e desequilibram o corpo, muitos jovens estão se contaminando sem saber. Há algum tempo, me levantei de madrugada, liguei a televisão e vi uns loucos chacoalhando a cabeça e balançando o cabelo em um programa cristão. Um deles berrava, não cantava. A música cristã não pode reproduzir os moldes do mundo; ela tem de elevar nosso coração a Deus, abri-lo para a alegria, a meditação, a adoração e louvor! Você talvez diga: “Esse padre é muito careta!” Não. Nós cantamos músicas alegres na Igreja. Mas ao fazer isso não reproduzimos os moldes do mundo. Temos de tomar muito cuidado, porque o Maligno, infelizmente, tem entrado com sua fumaça dentro da Igreja.”

(Pe. Alberto Gambarini, Batalha Espiritual, 3ª edição, pp. 28-29. Edições Loyola, 1996.)

-------------------------------------------------------------------------

Em resposta ao “santosdejeans”.

Ver em:

http://ocruzadomissionario.blogspot.com/2008/10/funk-permitido.html


quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

O que é ser missionário?

Antigamente, se alguém perguntasse o que seria um missionário, no contexto cristão a resposta seria mais ou menos assim:
- "Missionário é aquele que vai pregar o Evangelho para os povos pagãos";
- "Missionário é o sacerdote que, na hora da homilia, prega contra o pecado e anuncia a misericórdia do Senhor";
- "Missionário é o jovem que luta contra as tendências da carne e busca combater o pecado";
- "Missionário é o mártir que dá a própria vida por Cristo e pela Igreja"
- "Missionário é aquele que anuncia Jesus Cristo como Senhor e Salvador da humanidade, e o Santo Padre como seu vigário na Terra"...

Foi-se o tempo...
Agora* ser missionário é:
- Participar de passeatas esquerdistas contra os yanques;
- Defender o ecologismo mais radical, em nome da "Mãe Gaia";
- Fazer greve de fome contra a transposição de algum riozinho qualquer, como um bispo já fez;
- Participar de passeatas ecumaníacas ao lado dos inimigos da Igreja, tudo por um falso "bem comum";
- Demonizar e repudiar o passado glorioso da Igreja, principalmente no que diz respeito às Cruzadas e à Santa Inquisição (por falar em "demonizar", alguns "missionários" atuais negam a existência do demônio);
- Parar de anunciar Jesus Cristo;
- Nivelar Jesus Cristo a falsos profetas como Buda, Maomé** e Confúcio, relativizando a fé;
- Negar obediência ao papa;
- Participar de quermesses e festas do sorvete;
- Fazer parte de movimentos declaradamente ateus, como o comunismo, como se a palavra de Deus pudesse ter alguma coisa a ver com o marxismo.
Pois é, foi-se o tempo...

*Principalmente depois da década de 1960, sobretudo na América Lat(r)ina.
** Que o justo castigo de Jesus Cristo, Rei dos Reis e Senhor dos Senhores recaia sobre o infame! Amém.