sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

A vocês amigos e irmãos leitores deste blogue

“Eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: hoje vos nasceu na Cidade de Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor” (Lucas 21,10-11)

A vocês, queridos amigos, leitores e seguidores deste blogue, os meus mais sinceros desejos de um Bom e Feliz Natal, e que o Menino Jesus, Verbo que “se fez carne e habitou entre nós” (João 1, 14), abençoe a todos, com muita saúde, felicidade e prosperidade para o ano de 2011.
Obrigado pela companhia, que Deus e Nossa Senhora os abençoem!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Vou perder o sono! Magüei!

Lá pelas tantas, foi exposta neste blogue uma gravação de um conhecidíssimo pregador carismático falando de certas partes da anatomia de Cristo.
Tudo aquilo que esse senhor falou foi de uma infelicidade tremenda, foram tantas asneiras que ficou impossível ficar calado diante daquilo.
Houve quem defendesse tal pregador, dizendo que não era a voz dele. Caso realmente não seja, eu serei o primeiro a retirar tudo o que havia escrito, mas quem tem de provar que é mentira não sou eu.
Só que eu não retiro nada daquilo que havia escrito.
Agora, só porque tem gente que ficou tristinha por causa das duras (e justas) críticas ao dublê de pastor, e que ainda por cima ameaça fazer um blogue contra a minha pessoa e o meu blogue se eu não publicar a defesa dela do pregador, vou perder o sono?
Além disso, uma defensora do "servo de Deus" foi mal-educada, pois escreveu em caixa alta, o que dá idéia de que está gritando:

"EVANDRO SE VC FOR REALMENTE UMA PESSOA DO BEM COLOQUE MEU COMENTÁRIO SOBRE O IRONI, POIS VEJO QUE VC COLOCA SÓ AS CRITICAS CASO CONTRÁRIO EU É QUE VOU CRIAR UM BLOG CONTRA A SUA PESSOA E SEU BLOG . OBRIGADA!"


Não precisa ficar com raiva... Aliás, ficando ou não ficando com raiva, isso para mim não faz diferença, pode espernear, bater o pé, fazer beicinho. Quanto a publicar só as críticas, isso é mentira, pois só gente criticando o dito cujo é que comentou aqui.
"O blogue é meu e escrevo o que quiser!"

http://ocruzadomissionario.blogspot.com/2009/11/porco-imundo-herege-e-blasfemo-maldito.html

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Quem está certo?

Tire suas conclusões, prezado leitor, sobre quem estaria com a razão no desentendimento universitário descrito abaixo:

O aluno é cotista da UFBA (Universidade Federal da Bahia) e milita no movimento negro:

“Em sala de aula, o professor L. F. me interpelou por não prestar atenção à aula – lia matéria de Carta Capital. Afirmou que não entendia porque eu ia à aula e, ainda, que o mercado de trabalho para economia estava difícil. Como não dei atenção, o professor afirmou em tom categórico que 'no mercado de trabalho não tem cotas'. Respondi indignado à sua afirmação, e seguiu um bate-boca que eu sequer lembro, apenas dele ter reafirmado sua frase infeliz.”

O professor é associado do Departamento de Ciências Econômicas da mesma instituição:

“Vamos aos fatos. O estudante N. L. (...), na última 3ª feira (dia 28 de setembro), abriu uma revista e passou a ler acintosamente durante a minha aula, enquanto os demais estudantes, como é de praxe, acompanhavam atentamente minha exposição. Quando a aula chegou mais ou menos à metade, e observando que o comportamento continuava o mesmo, não tive alternativa, se não questionar o que ele estava fazendo na aula e de observar a forma grosseira, mal educada e desrespeitosa como estava se comportando. Em não tendo qualquer justificativa ou resposta de sua parte para este comportamento afirmei que o mercado de trabalho para economista é competitivo e difícil; e afirmei sim que 'no mercado de trabalho não tem cotas', que o futuro economista deve se preparar adequadamente para enfrentá-lo.”

Entre o dito cujo que foi dar uma de coitadinho para a revista Carta Capital e o professor, é claro que eu fico com o último.

Estudantes enroladores e cheios de direito enfrento todos os dias, o que não é a regra, felizmente.

Tampouco cabe aqui generalizar, afirmando que todo cotista de universidade seja tão “aplicado” quanto o leitor da revista.

É de se pensar, contudo, sobre a questão das cotas, pois muitos tendem a não valorizarem a vaga obtida na faculdade, já que não foi tão difícil assim, conseguindo entrar nela tão somente por causa da raça.

E alguém ainda duvida de que no mercado de trabalho existe cota para gueys, negros e etc.? Já que o fulano em questão está como cotista (muito provavelmente ocupando o lugar de alguém que tinha mais merecimento), poderia ao menos tentar se esforçar para ser digno de ser um universitário e parar de querer chamar a atenção. Se quer atrair a audiência de todos, que ponha uma melancia pendurada ao pescoço logo!

Fonte dos textos e da figura:

http://noracebr.blogspot.com/2010/10/carta-enviada-redacao-da-revista-carta.html


sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Uma imagem já diz tudo...

Essa é uma grande verdade.
Obs.: perdi a fonte da imagem acima, mas quando achar, eu coloco. Pena que os "ocidentais" já não sejam mais tão corajosos assim...

Dois pesos, duas medidas

No mundo atual existem dois pesos e duas medidas. Vejam estes exemplos:

1º caso:
=> branco que não gosta de negro: racista/nazista
=> negro que não gosta de branco: é mais do que justo, pois foi escravizado pelo branco

2º caso:
=> católico que é contra o gueyzismo: homofóbico
=> gueyzistas que queimam foto do papa: libertários que combatem uma instituição "retrógrada"

3º caso:
=> pastores protestantes e/ou demais profissionais pedófilos: "é, acontece..."
=> padres pedófilos: tarados, bichas, "a ICAR deveria acabar com o celibato!"

4º caso:
=> padre que reza missa em latim: atrasado, "parou no tempo"
=> qualquer religião que celebre seus cultos em alguma língua sagrada: manutenção da identidade, traço cultural, respeito às tradições

5º caso:
=> cristão que combate o comunismo: reacionário (no pior sentido da palavra)
=> comunista que combate o cristianismo: aliado do povo "oprimido", "libertário", amigos dos pobres


"Você sabe o que é que um deputado faz?"

“Você sabe o que é que um deputado federal faz?”, pergunta o nobre palhaço, digo, deputado federal.
Fonte da imagem: Blog do Pessoa

Elle disse que não sabe, que só vai descobrir quando estiver lá no congresso, mas eu acho que sabe sim, e deve ser coisa boa, pois se não fosse, elle trocaria um bom salário na tevê pelo soldo de um parlamentar?
Deu n’O Estado de São Paulo: Parlamentares armam reajuste de 61,8%.
Quando é para se dar meros 7,72% - menos de 8% - de reajuste às aposentadorias, o Governo sempre vem com a choradeira de que isso causará um rombo na Previdência, mas quando é para aumentar em mais de 60% com salários e benefícios para os “nobres” membros do Legislativo e do Executivo, ninguém fala nada!
É por essas e outras que sou contra o voto obrigatório. Deveria ser facultativo, vota se quiser, que dessa forma fica um pouco difícil qualquer um (como o espertão da foto) chegar ao poder.
Não me lembro onde foi que vi na internet, tinha alguém que era contra a reeleição de deputados, até porque há muito “nobre parlamentar” em Brasília ou nas assembléias desde o tempo do regime militar (que acabou em 1985), e nunca sai, nunca perde a mamata.
Ê Brasilzão, às vezes me pergunto se não teria sido melhor acontecer com a América Portuguesa o mesmo ocorrido na Espanhola: territórios coloniais imensos que se dividiram em países menores...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Uma ótima iniciativa

Aqui em Jijoca de Jericoacoara (Ceará), cuja padroeira é Santa Luzia, estamos no período da festa, iniciada no dia 2 e que vai até o dia 13, que é o dia consagrado a ela.

Santa Luzia (ou Lúcia de Siracusa)
Fonte da imagem: Oremos Juntos (sítio em espanhol)


É digna de louvor - e jamais poderia deixar de fazê-lo - a iniciativa do pároco, Pe. Lindomar, de usar como tema de cada dia um pouco da História da Igreja, visto que o povo tem uma profunda ignorância a respeito.
Como também não poderíamos deixar de citar a adoração ao Santíssimo todos os dias, antes de iniciar a Santa Missa.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Com a Eucaristia ninguém brinka!

Diz a Palavra, “quem pensa estar de pé veja que não caia.” (1 Coríntios 10, 12)

É o kaso do keridinho das tietes futeboleiras, o “kraque” Kaká.

Em uma entrevista, que pelo contexto deve ser ainda de 2002, o então jogador do São Paulo havia dito o seguinte:

“Para a galera que já tem Jesus: vocês fizeram a melhor escolha e estão no melhor time. Vão em frente. Não desistam. A luta é grande, mas a gente só tem a ganhar estando ao lado de Jesus. Para quem ainda não entregou sua vida para Jesus: Está fazendo o que fora desse time?! Venha aprender da Palavra de Deus, venha conhecer quem Deus é de verdade. Escute, porque é sobrenatural e Deus tem grandes coisas para nossa vida. Pare de ficar comendo bolachinha, enquanto Deus nos oferece um banquete...”

Prestaram atenção na última frase? Pare de ficar comendo bolachinha, enquanto Deus nos oferece um banquete...”. Essa é uma referência direta à Eucaristia, à Hóstia consagrada.

Naquele tempo, o futebolista em questão estava iniciando a carreira, era cobiçado pelos clubes europeus e pelas fãs histéricas, chegando a fazer parte da seleção campeã da Copa de 2002. Além disso, era o garoto-propaganda do kasal Hernandes, dono da igrejola Renascer.

O tempo passou, o kara foi vendido ao Milan (US$ 8,5 milhões em 2003) e virou estrela na Itália, até que foi “comprado” pelo super-clube Real Madrid.

Nesse meio tempo, a esposa do kraque diz que Deus liberou o dinheiro ao Real Madrid para que o clube pudesse kontratar o kraque, e isso no auge da grave krise de 2008/09, quando ninguém tinha a bufunfa! Mas desde quando Deus é agiota?

Só que o kara não joga há muito tempo devido a uma kontusão, e somando isso à apagada atuação na Kopa de 2010, o keridinho, que se transferiu para a Espanha pelo equivalente a R$ 119,3 milhões, hoje tem o passe avaliado em R$ 107,3 milhões. Ainda é uma fortuna, mas deve ser um baita golpe essa desvalorização de mais de R$ 10 milhões de reais.

E depois de anos servindo, com a esposa, como papagaio-de-pirata do kasal Hernandes, eis que o Sr. e a Sra. Kaká rompem suas relações com a igrejola Renascer.

Ke fase!

Bem sabiamente já dizia São Paulo aos coríntios, que aquele que está por cima cuide para que não caia.

E que Deus tenha piedade desse kraque, que não passa de um herege blasfemo! Se esse fulano ao menos estudasse, com espírito desarmado, o capítulo sexto do Evangelho de São João e o décimo sexto de São Mateus, ele abriria os olhos da profunda ignorância que o cerka.

Resumindo, então, o assunto: KOM A EUCARISTIA NINGUÉM BRINKA!

______________________________________

Aqueles que têm Orkut, para ver mais sobre o tema, clicar aqui.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Só porque eu sou branco?

Uma das coisas mais idiotas inventadas nestepaiz – repito, para não ficar nenhuma dúvida: UMA DAS COISAS MAIS IDIOTAS QUE JÁ FORAM INVENTADAS NESTEPAIZ - foi o feriado do dia da “Consciência Negra”. Por que não deram logo o nome de “Dia da Consciência Afro-Descendente”? Se bem que o certo mesmo é “Dia da Consciência Pesada”.

O que os movimentos negros do Brasil têm a dizer, por exemplo, sobre o ataque daqueles quilombolas do Suriname, os chamados “marrons”, contra os brasileiros?

O que os movimentos negros do Brasil têm a dizer sobre os transtornos e perseguições que os brancos estão passando em Nova Orleans, nos EUA?

E o que esses movimentos têm a dizer sobre o genocídio branco* na África do Sul? Durante a Copa, enquanto a torcida fazia a festa e a mídia internacional bajulava aquele cretino gagá (leia-se “Mandela”), a negrada caçava a branquelada toda, como já faz há muito tempo no Zimbábue.

Antiga bandeira sul-africana (fonte: blogue Agenda Digital)

Creio – com um certo temor – que os quilombolas, assim que assumirem finalmente o poder nestepaiz, farão com os brancos daqui o mesmo que fizeram no Haiti.

Repito mais uma vez, caso alguém que passe por este blogue não tenha entendido: UMA DAS COISAS MAIS IDIOTAS, ABSURDAS E RIDÍCULAS QUE JÁ FORAM INVENTADAS NESTEPAIZ FOI O “DIA DA CONSCIÊNCIA AFRO-NEGONA”. Só falta inventarem também o Dia da Consciência Guey”, até porque já existe o tal de “orgulho dos que deixam a rosca passar do ponto no forno”...

*Ver em:

Candango Conservador

Copa do Mundo (UOL)

Opinião e Notícia

terça-feira, 30 de novembro de 2010

A tibieza do Ocidente e a tentação de desistir do bom combate

Sentado nos banquinhos da História, como se estivesse no vaso sanitário durante um surto de diarréia, está o Ocidente.

Atacado pela diarréia do obscurantismo ateísta.

Carcomido pelos vermes do hedonismo.

Atingido pela mais completa apatia, preguiça e auto-suficiência.

Atacado pela crise do revisionismo, que lhe fez crer que todo o progresso e desenvolvimento levados aos quatro cantos foi uma obra do colonialismo e da escravidão.

Nos tempos de outrora, ao menor sinal do inimigo, que vinha disposto a atacar e destruir a civilização, o Ocidente, para não cair escravo da barbárie, resistia: empunhava a espada, disparava os canhões e implorava ao Senhor dos Exércitos o auxílio necessário para combater o bárbaro infiel.

Hoje não só não combate o bárbaro infiel como ainda o convida para se deitar em sua própria cama. Se dependesse de muitos ocidentais, ainda ofereceria o café no quarto e uma bela massagem nas costas – afinal, o caminho até o Ocidente é longo, cansa muito!

Digo que o Ocidente está com diarréia porque vive desnutrido, sem a energia da bravura, sem o vigor da defesa e sem a humildade de reconhecer de que só foi grande enquanto teve a espada por segurança, a Igreja como farol e Cristo como Senhor.

A partir do momento em que abdicou da auto-defesa – tida por muitos como xenofobia, racismo ou fascismo – o Ocidente permitiu a entrada de seres alienígenas, estranhos à cultura ocidental e de raízes judaico-cristãs, desde a febre comunista até a lombriga islâmica, passando pelo hedonismo materialista e egoísta.

Quando digo “Ocidente”, não me refiro tão somente à Europa, mas também à América, esse Novo Mundo liberto da escuridão dos cultos pagãos ameríndios, que em muitas sociedades era cruel e assassino, onde até hoje existem casos de infanticídio, por exemplo.

Como se isso tudo não bastasse, ainda temos, trancados em suas salas refrigeradas, muitos bispos que, ao viverem na mordomia de sua dignidade episcopal, deixaram de lado o anúncio do Evangelho e a conversão dos pecadores, para poderem gozar melhor das benesses políticas e das reuniões com figurões e artistas.

Deverão pensar alguns deles, “Ora, há cristãos perseguidos lá fora? Isso não é comigo, pois esses mesmos perseguidores são meus amigos aqui na minha terra! Eu não sou baleado e nem muito menos minha matriz é explodida”. Ledo engano.

Grandes homens da cristandade, como São João de Capistrano, não tinham essa cabeça: ao menor sinal do avanço dos turcos, eis que esse já ancião, sem espada nem espingarda, munido só com o crucifixo, admoestava a todos os soldados cristãos para marchar, independente do resultado da batalha.

Falta ao Ocidente a retomada do espírito cruzado que inspirou muitos homens e mulheres, no combate ao inimigo – carnal e espiritual.

A tentação de desistir é enorme! O peso das várias derrotas nos impõe uma sensação de impotência. Às vezes a vontade é de deixar o exército e voltar, principalmente quando vemos muitos “capitães e generais” (padres, bispos e às vezes até o Santo Padre) não darem o combate necessário.

Acorda, Ocidente! Desperta enquanto ainda há tempo! Retorna às suas verdadeiras raízes cristãs, onde o Evangelho “iluminava as nações”, como bem disse S. S. o Papa Leão XIII!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A luta às vezes cansa...

Às vezes a luta é inglória.
Que adianta desejar a missa no rito extraordinário, se a mais próxima está a uns trezentos quilômetros de distância?
Por que suspirar por essa missa e reclamar da missa modernosa? Eu posso ir à igreja rezar, que ainda não sou baleado nem explodido por isso.
Os irmãos lá do Iraque não podem ir, sob risco de morte por explosão, e ainda assim vão com a maior alegria!
De que adianta ficar colocando textos ininteligíveis no blogue, numa verborréia pedante, só para dizer que entende de teologia e que é mais católico que o resto da Igreja, inclusive o papa?
Não adianta também viver no sedevacantismo, à espera de um "super-papa", sentado imponentemente numa sedia gestatória, que acabe com o modernismo numa tacada só!
Tampouco dá para concordar com tudo que o Santo Padre diz, basta ver as palavras dele sobre a "deusa" feita de borracha, obviamente bastante distorcidas pela mídia internacional e anticatólica.
E sobre a Asia Bibi então... A maioria das fontes diz que ela é católica, mas sempre há quem diga "é protestante", e logo a pecha de herege diminui a preocupação por essa cristã estar detida. E se for protestante, qual o problema? Não estou relativizando, mas quantos protestantes têm mais firmeza do que muito católico de fachada?
Prefiro, e escrevo isto com a maior dor no coração, a firmeza e coerência de um Silas Malafaia da vida, à dúvida, incerteza e conduta morna de muito padreco por aí, que sequer crê naquilo que prega!
Basta ver o medão do Mons. Jonas de perder a concessão de televisão da organização dele, após a polêmica homilia do Pe. José Augusto sobre a Dilma do Chefe, e isso porque não foi citada a velha condescendência do Pe. Zezinho com os hereges.
De que adianta também suspirar pela monarquia? Será que os atuais postulantes a imperador do Brasil ou do México, ou rei de Portugal ou da França são confiáveis? Ao ver as monarquias de Holanda (onde tudo é liberado), Inglaterra (tão pródiga em escândalos) e Espanha (onde os vermelhos "pintam e bordam"), não sei se seria válido o retorno ao império.
Ao escrever no título do blogue que estou "ainda na luta", é porque a batalha é dura não tanto pelo cansaço, mas pela irritação com a mediocridade e estreiteza de pensamento de alguns que encontro por aí, seja no mundo real ou no virtual.

sábado, 20 de novembro de 2010

20 de novembro: Dia da Consciência Pesada

Fonte da figura: O Esquema

O dia 20 de novembro, antes de ser o sensacional e o inoxidável Dia da Consciência Negra ('negra' não, 'afro-descendente'), é o dia da "Consciência Pesada".
"Consciência Pesada" porque aos brancos de agora é imputada uma culpa que não é a deles, que foi o lamentável capítulo da escravidão.
"Consciência Pesada" porque, sem querer ser racista, os brancos levaram a civilização e o desenvolvimento às áreas mais remotas destipranêta.
"Consciência Pesada" porque muitos padres se envegonharam de evangelizar, ao ter combatido as "divindades", os orixás, os exus e a Yemanjá, quer dizer, a vergonha de ter livrado os africanos das garras do demônio.
"Consciência Pesada" por pregar um Senhor branco, retratado como um lourinho de olhos azuis, a uma "nação" de pretos explorados por cruéis "brancos de olhos azuis" [né Lulla?].
"Consciência Pesada" por ter acabado com o Quilombo dos Palmares, que não era igualitário porcaria nenhuma, já que está mais do que comprovado de que ele reproduzia o estilo de vida das tribos africanas e que Zumbi, o super-herói "afro-negão", também tinha seus escravos e suas escravas.
E desde quando consciência tem cor? Consciência não é um substantivo abstrato, justamente porque não nos é possível vê-la?
Por que querer criar inimizades entre os brasileiros?
Racismo existe? Claro que existe, mas será que é só de branco contra negro?
Quantas vezes eu, como branco, recebi apelidos devido à minha cor?
Se "negro é lindo", porque há afro-descendentes que, ao subirem na vida, resolvem se casar, não com uma negra, mas com uma loirinha de olhos azuis?
Por que as cotas para os auto-intitulados "negros"? Por que essa discriminação? Acabou-se o mérito?
Eu sou branco, inclusive meu pai tem olhos azuis mas nunca fomos ricos, nunca freqüentamos o high society (só o high periferia mesmo) e nunca fomos banqueiros!
Resumindo: essa estorinha de "consciência de cor" é uma frescura muito grande.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Estamos no aguardo, Adital...

Voltamos à Adital... parece até que estou fazendo propaganda da dita cuja, mas é impossível ficar indiferente às preocupações dos “libertários” com os indiozinhos e ao silêncio omisso quanto aos crimes contra a humanidade no Paquistão e no Iraque.

É só porque naqueles lugares estão perseguindo cristãos?

Se fossem comunistas, ecologistas, gueyzistas e abortistas aí levantariam suas vozes libertárias?

Estamos no aguardo...

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Ô pessoal bonzinho!

Já que o pessoal da Adital é tão metido a defensor dos “frascos e comprimidos”, sempre se lembrando dos indiozinhos (e demais povos da floresta), dos pobres afro-descendentes (explorados pelo cruel “branco de olhos azuis”), da rapaziada alegre vítima de homofobia (só porque mostra o seu lado homo-afetivo), dos coitadinhos sem terra (sem eira, beira e vergonha), da “nossa” (no caso, deles) mãe Gaia, vítima do aquecimento global, das mulheres oprimidas pelo sistema machista, imaginei que fosse ver algum texto contra a condenação da cristã Asia Bibi à morte no Paquistão.

Se até falaram da Sakineh do Irã, pensei em procurar no sítio da Adital pelo nome “Asia Bibi” => nada.

“Bom”, imaginei, “deve ao menos ter alguma noticiazinha sobre aqueles cristãos de Bagdá, até porque o Iraque foi vítima da guerra do Bush”.

Busca pela palavra “Iraque” => nada sobre os cristãos perseguidos pelos maometanos, só as velhas críticas contra o imperialismo e aquele antiamericanismo bocó dos esquerdalhas.

Seria pedir muito se o pessoal da tal de Teologia da “Libertação” lançasse algum repúdio aos crimes contra a humanidade no Sudão, no Paquistão, na China ou na Índia?

Bom, acho que me iludi achando que escreveriam algo sobre as perseguições aos cristãos em todo o mundo.

"Idiotas sempre vós tereis" - parte 2

Ao leitor mais desavisado, tem-se a impressão de que este que vos escreve neste blogue deva ter alguma implicância com a Canção Morna, digo, Nova.
Mas como ficar quieto diante de barbaridades como estas figuras blasfemas abaixo?

Blasfêmia 01 - Aqui o Senhor está representado como um "mano do gueto"... (parece com uns caras que eu via na zona leste de São Paulo, principalmente em São Miguel e no Itaim)

Blasfêmia 02 - Nessa outra figura, o Senhor aparece mais como
um "burguesinho" de classe média, ao usar óculos escuros e
prancha de surfe, além da bomba da academia [sic!!!]


É muita besteira reunida num lugar só!
No dito blogue canção-novesco, Nosso Senhor é chamado de "Mano dos manos". [sic dos siques!!!!]
Imagine, caro leitor, prezada leitora, um diálogo desse pessoal:

– É isso aí, truta, Jesus Cristo é o manos dos manos!

– Quem foi que disse esse bagúio, véio?

– Ah, foi um mano da hora lá na Canção Nova! O maluco é do movimento, é da quebrada! Se é do gueto, é dos nossos, doido!

Mas falando sério: os muçulmanos, os budistas, os judeus, até os mais irracionais pagãos, têm um respeito pelos seus profetas e santos! E os cismáticos têm uma profunda reverência pelos ícones de Cristo, da Virgem Maria e dos santos em geral!
Mas ao ver que no catolicismo existem pessoas que AINDA não entenderam o que é o SAGRADO, o que deve ser digno de veneração e, no caso de Nosso Senhor, de ADORAÇÃO, além da revolta, chega-se à conclusão de que na Igreja do Brasil existe uma classe de fiéis que fazem parte do perfil do CRISTÃO-CAMARÃO.
Agora descubra por que "camarão"...
E eu que achava que já tinha visto de tudo!
Falar o quê? Dizer o que a respeito?
Se fosse alguma montagem com alguma foto do Pe. Fashion de Melo, aí cairiam matando, mas como é "só" com uma imagem do Senhor, aí não tem problema.
Raça maldita! "Maldita inclusão digital"!