sexta-feira, 30 de julho de 2010

"O baú (de besteiras) do Raul"

POR QUE MUITA GENTE DIZ QUE A IGREJA JÁ ERA, SE PARA CRESCER EM AUDIÊNCIA E SUCESSO, VIVE A DENEGRIR A IMAGEM DELA?
NÃO SE BATE EM CACHORRO MORTO!
Mais um caso de ofensa à fé católica que aconteceu foi no programa do Raul Gil, que querendo ser engraçado, proferiu uma coleção de piadinhas sem graça, sem fundamento e profundamente BLASFEMAS CONTRA O SANTÍSSIMO SACRAMENTO.
O pior de tudo é que ainda tem idiota que o defende, usando aqueles surrados e desgastados argumentos de que todo padre é guey e pedófilo e que o Santo Padre é nazista.
Eu mandei um comentário a respeito, caso não seja publicado, aqui está:

“Senhor Raul Gil, é com profundo pesar que venho protestar contra a sua postura, que com piadinhas sem a mínima graça ofendeu a fé de milhões de telespectadores, desonrando a figura de Nosso Senhor Jesus Cristo e a Igreja Católica, da qual muitos desses mesmos telespectadores fazem parte.
Como é que é? Vai fazer piada com os muçulmanos, como já foi citado anteriormente? Tem medo de lhe tacarem uma bomba?
Falar de judeu nem pensar, não é mesmo? Não vai querer ofender o patrãozinho.
É de se lamentar ainda mais quando o senhor mesmo diz que estudou em escola católica! Ora, o que fazia nas aulas? Já ficava mandando seus colegas repetirem ‘Itaquaquecetuba’, ‘Pindamonhangaba’ e ‘paralelepípedo’ à exaustão? Ficava dando aquele saltinho no meio da sala? Os seus pais devem estar muito orgulhosos com essa sua molecagem, não é mesmo? Pode ter certeza que com essa piada idiota perdeste MILHÕES de telespectadores Brasil afora.”


Deixe seu protesto no blogue do Baú Gil.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Plínio, "católico"? Não! CAÓTICO!

Se as eleições de 2006 já pareciam um tanto difíceis de se votar em algum candidato que prestasse, o que dirão estas de 2010, onde quase não há ninguém razoável para se escolher.
Ou é a terrorista (plastificada, retocada e repaginada), ou é o careca dos Simpsons, ou é aquela tiazinha magrela da floresta (cuja aparência é uma síntese de Gandhi, Ellen G. White e um pouquinho de Obama). Mas tem também os nanicos: o tiozinho do aerotrem, o E-E-Ey-ma-el, e tem também os filhotes oriundos do cruzamento de Lênin com Mao e Stalin, com a velha e mofada cantiga de luta de classes.
Mas tem um outro em especial - esquerdalha, logicamente - que muitos pensam que é católico. Pelo discurso, deve ser cria das CEB's, MST's, CPT's e CIMI's da vida.
O nome dele é Plínio, mas não é aquele de Oliveira, e sim o de Arruda.
Por que se candidatou? Por que não vai buscar o refúgio do interior para descansar a cabeça?
Se ele é favorável ao orgulho purpurina, ao "bagulho do bumba", à "interrupção da gravidez, para o bem-estar e pleno direito da mulher decidir o que fazer com o corpo", vá lá, mas que por favor, se por acaso alguém perguntar se é católico, que ele seja honesto e diga que não.
Deu na Folha: Plínio Sampaio é a favor da legalização do aborto, da maconha e do casamento gay - convenhamos, não é muito diferente dos principais presidenciáveis de 2010.
Se for mantida a média, em 2014 as eleições devem ser uma droga, piores do que as deste ano.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Bispo de Guarulhos não recomenda voto à Sra. Dilma

Notícia do jornal Folha de São Paulo:
“Recomendamos a todos verdadeiros católicos a que não deem seu voto à senhora Dilma Rousseff e demais candidatos que aprovam tais liberações, independentemente do partido a quem pertençam”.
(D. Luiz Gonzaga Bergonzini, bispo de Guarulhos-SP)

Bom, parece que nem só de bispos vermelhos amiguinhos dos petralhas vive o clero brasileiro.
Quanto à musa do mollusco, parece que há um desencontro sobre a opinião da mesma a respeito do aborto:

“Dilma, que se diz recém-convertida à Renovação Carismática Católica [parece que a Canção Nova fez 'milagre', hein!], modificou seu discurso sobre o aborto nos últimos três anos. Em outubro de 2007, durante sabatina promovida pela Folha, ela se mostrou favorável à descriminalização.
Acho que tem de haver a descriminalização do aborto. No Brasil, é um absurdo que não haja, até porque nós sabemos em que condições as mulheres recorrem ao aborto’, disse à ocasião.
Em suas últimas manifestações públicas sobre o tema, a petista mudou de postura. ‘Eu sou a favor de manter a legislação’, afirmou no Programa ‘Roda Viva’, da TV Cultura, veiculado no último 28 de junho.”

Voltando ao tema desta postagem, nunca é demais obedecer as recomendações de um sucessor dos Apóstolos, quando ele não ensina besteiras. O ruim disso é que não há nenhuma opção com que se possa confiar e votar.
Outra coisa ruim dessa história é a sacanagem que a CNB do B fez com D. Bergonzini, ao apagar o texto que ele havia publicado na página da referida organização subversiva.
Pelo menos uma coisa boa aconteceu: o tiro saiu pela culatra, e ficou feio demais para a CNBB (Comunistas No Bispado Brasileiro) por ela ter apagado o texto de D. Luiz Bergonzini.

Quando o homem vale menos que os orangotangos...

Nesta época sem graça, quem trabalha e procura estudar não é valorizado; porém, pessoas que, por serem famosas e bonitas (como a da foto acima), tornam-se ídolos de uma geração “sem Fé, sem Lei nem Rei”, como já havia dito Pero de Magalhães Gandavo [aliás, é Gandavo ou Gândavo?], além de serem endeusadas e glorificadas, como um rei Herodes qualquer (cf. Atos 12, 20-25). Quando uma “estrela” dessas fala, sempre me lembro das palavras dos babões do rei, “É a voz de um deus, e não de um homem!”.
Indivíduos sem conteúdo, entre os quais se incluem “modelos” (geralmente mulheres-chuteiras [me recuso a escrever “MARIA”] e atrizes pornôs), futebolistas e políticos populistas sem nada na cabeça (como os da foto abaixo), a não ser que, ao invés de massa cinzenta (cérebro), tenham massa amarronzada (totô).
Entretanto, o motivo desta postagem é o seguinte: se alguém defende a vida para os seres da Terra, essa mesma vida deve ser estendida a todos, não é mesmo?
Então como é que defendo a vida planetária (seja ela do esquilo de Connecticuttsk... Conecticticus... Connecticut [Ohio!], do jacaré-bicudo-de-papo-prateado das Seychelles, do cachorro polar de Tunguska ou do calango zoiudo de Jijoca de Jericoacoara), se sou favorável ao aborto?
Então uma criança indefesa vale bem menos do que o orangotango do Bornéu e o morcego-vermelho-orelhudo de Zanzibar?
Quanta incoerência!
Se você é favorável ao aborto, recomendo que clique aqui. Creio que depois disso, após ver algumas imagens, talvez você mude de opinião...

quarta-feira, 21 de julho de 2010

E o Brasil tinha dinheiro?

Para tudo nestepaiz em que vivemos se precisa de dinheiro: saúde, educação, moradia, transporte decente, até mesmo coisas indispensáveis para a sociedade brasuca, como Copa do Mundo e Olimpíada.
Mas...
Quando os aposentados querem aumento, o Governo logo diz que não tem dinheiro, pois o reajuste das aposentadorias causará um rombo na Previdência.
Quando os professores querem aumento, o Governo diz que não tem dinheiro.
Quando os pacientes querem hospitais decentes, o Governo logo diz que não tem mais dinheiro porque o Congresso acabou com a tal de CPMF.
Quando o povo morre afogado nas enchentes em Santa Catarina, Pernambuco e Alagoas, ou fica boiando às margens do Rio Tietê, o Governo ainda vai ver se será possível transferir algum fundo de emergência em prol dos desabrigados.
Agora, o mais irônico disso tudo é que para os de fora o Governo sempre tem dinheiro.
Eis o trecho de uma reportagem da Folha de São Paulo:

BRASIL DOADOR
Na semana passada, a revista britânica "The Economist" publicou reportagem afirmando que o Brasil já se tornou um dos maiores doadores internacionais para áreas de risco ou financiamento de projetos.
A reportagem indica que o orçamento oficial da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) é de R$ 52 milhões, mas um levantamento feito pelo Instituto de Desenvolvimento Internacional do Reino Unido e o Centro de Pesquisa em Desenvolvimento Internacional do Canadá mostra que no total uma série de agências do governo brasileiro gastam ao menos 15 vezes mais do que isso em seus próprios programas de assistência.
A revista britânica apontou que Brasília contribui com cerca de R$ 35 a R$ 44 milhões por ano com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), mas de acordo com o chefe do programa da ONU no país o valor real seria de R$ 177 milhões.
Outras iniciativas brasileiras incluem: R$ 531 milhões ao Programa Mundial de Alimentos da ONU, R$ 619 milhões à reconstrução do Haiti; pequenas ações em Gaza, e cerca de R$ 5,8 bilhões em empréstimos comerciais que empresas brasileiras privadas concederam a países pobres desde 2008 por meio do BNDES.
Somando-se todas as frentes, o montante de ajuda internacional que o Brasil fornece a outros países chega a cerca de R$ 7 bilhões por ano -- menos do que a China, mas similar ao que tradicionais "generosos" doadores como o Canadá e a Suécia concedem a outras nações. E ao contrário dos ocidentais, o montante brasileiro triplicou desde 2008.

Texto disponível em:
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/769967-governo-brasileiro-repassara-r-25-milhoes-para-reconstrucao-de-gaza.shtml

Esta não é a 'Argaytina' mesmo!


“Grupos de cidadãos saíram às ruas das cidades argentinas com panelaços em defesa do casamento, pedindo a revogação do voto do parlamento que incluiu o 'casamento' sodomítico no Código Civil.”

Se é para criticar, que critiquemos, por que não? Ainda que seja em forma de “piada”, se bem que nem era para ter sido uma piada. Tampouco “humor doentio”.
Mas se é para elogiar O BRAVO POVO ARGENTINO, CATÓLICO DE FORMAÇÃO E ESPÍRITO, vamos elogiar também.
Teve gente que se incomodou porque eu teria feito “piadinha sobre a Argentina”. Bom, não dá para agradar a todos...

domingo, 18 de julho de 2010

"Para onde vamos?"

PARA ONDE VAMOS?
Rangel Cavalcante

Para onde vai um país em que um em cada três dos seus habitantes recebe dinheiro do governo sem trabalhar? A indagação vem a propósito da declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que legará ao seu sucessor um país em que uma em cada três famílias receberá o benefício da bolsa-família, um universo de 63 milhões de brasileiros. Isso significará o mesmo que sustentar na ociosidade toda a população do Uruguai, Paraguai, Bolívia e ainda a metade dos 40 milhões dos hermanos argentinos.
Nunca na história desse planeta se viu um assistencialismo de tamanha dimensão. Isso significa que dois de cada três brasileiros terão que trabalhar e pagar os impostos mais escorchantes do mundo para sustentar um terceiro que não faz nada. Ora, o companheiro Raul Castro, atual presidente de Cuba e irmão de Fidel Castro, alertou no ano passado que é esse tipo de espécie de cupim que devora os mais elementares princípios da família. Os cubanos, que inventaram a bolsa-família antes de FHC, concluíram que esse tipo de ajuda é um péssimo exemplo para as crianças que vêm os pais ganhando dinheiro do Estado sem fazer nada e assim logo adquirem o vício da ociosidade remunerada. Tanto que as autoridades cubanas decidiram mudar a coisa, depois que uma pesquisa constatou que arranjar um emprego e trabalhar é a sétima prioridade dos jovens do país.
Há anos havia no Brasil as famosas frentes de serviço que socorriam os nordestinos nos períodos de seca. Legiões de homens e mulheres eram alistadas e recebiam dinheiro e comida do governo. Em contrapartida, trabalhavam na construção e recuperação de estradas, açudes e outras obras públicas em toda a região. Mesmo assim eram criticadas por casos de corrupção e por sofrerem a influencia do coronelismo. Essas frentes não viciavam nem humilhavam o cidadão. E nem criavam uma legião de parasitas vivendo em simbiose com os cofres públicos.
A malha rodoviária do país está em frangalhos. Assim como os portos, as escolas e os hospitais públicos. Acabaram as ferrovias, que a Europa e os Estados Unidos continuam construindo. E as poucas obras viraram o imenso bolo com a qual se banqueteiam as empreiteiras, quase sempre escolhidas por processos viciados.
Está na hora de o governo repensar esse assistencialismo demagógico. Vamos dar dinheiro e comida a quem necessita. Mas em troca de algum trabalho. O Brasil precisa disso.
Do contrário já se pode vislumbrar muito bem para onde um país em que grande parte de seus habitantes esquece aquilo que o companheiro Raul Castro chamou – repetimos – de necessidade vital de trabalhar. E o maior risco é o de nos transformarmos pelo voto numa ditadura democrática como a do companheiro Hugo Chávez.

Rangel Cavalcante é jornalista no Ceará.

Texto disponível em: http://www.ternuma.com.br/rangelcavalcanti1001.htm
Acesso em 13 JUL 2010.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

¡Arriba, Argaytina!

¡Arriba, Argaytina!
A República Argentina acaba de permitir a união civil dos argaytinos!

¡Vamos, vamos, Argaytina, no te dejes olvidar,
que esa bicha es quemadera, y le gusta rebolar!


Podemos ler no jornal O Estado de São Paulo: Argentina aprova casamento gay.
“Na madrugada desta quinta-feira, 15, depois de 14 horas de debates intensos, o Senado argentino aprovou o projeto de lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Do total de senadores presentes, 33 votaram a favor. Outros 27 senadores votaram contra. Três parlamentares abstiveram-se.”
Depois disso, los brasucas é que son maricones?

Mas voltemos ao assunto...
E o que disse a Igreja?
“A cúpula da Igreja Católica posicionou-se contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo de forma categórica. Nas últimas semanas, o primaz da Argentina, cardeal Jorge Bergoglio, havia convocado uma campanha contra o casamento homossexual. O cardeal definiu sua batalha contra o projeto de lei como uma ‘Guerra de Deus’ (Bergoglio foi um ‘papável’ que no último conclave no Vaticano ficou em segundo lugar na votação para escolher o novo Sumo Pontífice, ficando atrás de Joseph Ratzinger, que foi eleito papa).
O bispo de Río Cuarto, monsenhor Eduardo Martín, sustentou que os homossexuais colocam em risco o ‘futuro da pátria’.”
Mas todos do clero seguiram a cúpula da Igreja?
Infelizmente estamos na América Latrina:
“No entanto, diversos padres em dezenas de paróquias do país respaldaram a iniciativa, indo na contra-mão da alta hierarquia.”

Esses padrecos devem ser filhos da Teologia da Libertação, não há outra explicação! Além disso, se estão a favor, é porque também são chegados em... hã... aquilo lá... bem na... Ah, deixa as preferências desses “padres” pra lá!

Com isso só nos resta pedir a proteção e intercessão da Padroeira da Argentina, Nossa Senhora de Luján, para que o povo católico desta nação sul-americana não se esmoreça e continue com espírito de guerra, contra essa porcaria de mentalidade:
“Perto dali, grupos de católicos que opunham-se ao casamento entre pessoas do mesmo sexo choravam enquanto seguravam estátuas da Virgem Maria. Os integrantes destes grupos rezavam o rosário e alertavam para o iminente “Apocalipse” que assolaria a Argentina.”

Valei-nos, Nossa Senhora de Luján!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

A aposentadoria do "grande timoneiro"

Comentário de um leitor, sobre certa notícia do jornal O Estado de São Paulo (Preso na ditadura, Lula recebe R$ 4,2 mil mensais):

“Na época meu pai trabalhava duro diariamente, e o fez até completar 65 anos de idade, quando se aposentou sobre 10 salários mínimos. Hoje ganha pouco mais de R$ 1.000,00. Se ao invés de estar trabalhando estivesse fazendo greve e fosse preso, nem precisaria trabalhar mais e estaria ganhando 4 vezes mais.
Ele acreditou que pelo trabalho criaríamos riqueza. Eu queria que ele estivesse certo, mas o Lula ganha mais de R$ 4.000,00 por ficar preso por 31 dias, e meu pai ganha R$1.000,00 por ter trabalhado mais de 35 anos.
Algo parece não estar muito certo ai.”


Fonte:
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100627/not_imp572752,0.php

segunda-feira, 12 de julho de 2010

“A Praça é Nossa”!

Na página da Adital, reduto de comunistas de sacristia na internet, está uma petição para que a PUC de Campinas mude o nome de uma praça situada em suas dependências, que leva o nome do presidente Médici (na foto abaixo, com a taça Jules Rimet, ao lado do então jogador da seleção brasileira, Carlos Alberto).
07.07.10 - BRASIL
Praça ‘Emílio Garrastazu Médici’ nunca mais!
Várias organizações
Adital

Praça dentro da PUC de Campinas homenageia esse assassino!
OK essa categoria dá nome à maioria das ruas do Brasil, mas durante a gestão deste homem os atos mais bárbaros de tortura e desrespeito aos direitos humanos foram cometidos.
Vamos mudar isso! Divulgue e assine a petição, por favor.
http://www.petitiononline.com/medici1/petition.html
PELO DIREITO A MEMÓRIA, À VERDADE E À JUSTIÇA.
PELO RESPEITO À MEMÓRIA DOS QUE MORRERAM E DESAPARECERAM LUTANDO POR UM BRASIL JUSTO E DEMOCRÁTICO.
PELA REPONSABILIZAÇÃO DOS TORTURADORES DO REGIME MILITAR.

O período do governo Médici (1969-1974) ficou marcado como os “anos de chumbo” do regime militar, pela intransigência contra os grupos terroristas que assolavam diversos lugares do Brasil.
Dizer que tais terroristas “MORRERAM E DESAPARECERAM LUTANDO POR UM BRASIL JUSTO E DEMOCRÁTICO” é de uma brincadeira de péssimo gosto, que o digam os parentes dos bravos brasileiros e das vítimas inocentes que perderam a vida em assaltos, seqüestros e atentados, tudo em nome da implantação da ditadura do “proletariado”, um governo subserviente às ordens de Moscou e Havana.
Médici foi assassino? Então gente da laia de Marighela e Lamarca foram os grandes santarrões da democracia, da igualdade e da fraternidade, não é mesmo? Só há uma coisa a dizer:

sexta-feira, 9 de julho de 2010

A família é nossa!

A esculhambação na televisão tupiniquim está tão grande, mas tão grande que até alguém como Carlos Alberto de Nóbrega, homem da tevê há muitos anos, apresentador do humorístico A Praça é Nossa, reclamou dela (mais especificamente das novelas da TV Plim-Plim) recentemente, no Programa Raul Gil. Quando um humorista aparece e fala que as novelas estão atentando contra a família, é porque realmente tudo está errado.
E isso porque o programa A Praça é Nossa nunca foi lá um grande exemplo de moralidade.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

A prova da perseguição

Só faltava esta: anticatolicismo em prova de concurso!
Ver no blogue A Verdadeira Idade das Trevas.
Faço minhas as palavras (indignadas) do Jefferson Nóbrega:
“Se isso não é uma ataque aberto a nossa Fé, então não sei mais o que dizer!”

domingo, 4 de julho de 2010

Breves notícias

O Papa criará Conselho Pontifício para reevangelizar mundo secularizado (ACI)
Que Sua Santidade, o Papa Bento XVI, tal qual um outro Bento há 1.500 anos, consiga trazer a Europa de volta às luzes da civilização cristã.
Ver em: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=19356

Estudo revela que ilhas do Pacífico estão crescendo, não afundando (BBC Brasil)
Para contrariar os alarmistas e ecochatos de plantão, que diziam que o tal de “aquecimento global” faria desaparecer diversos países da Oceania, até que a maré não anda lá tão cheia.
Ver em: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/06/100604_ilhas_pacifico.shtml