segunda-feira, 23 de maio de 2011

A marcha dos mauricinhos maconheiros

O mundo já anda muito complicado por causa dos prejuízos sociais causados pelas drogas, e lá vem um bando de filhinhos de papai fazer protesto pela liberação da erva?
Eles fazem isso porque não devem sofrer o que uma mãe sofre ao ver o filho acorrentado no inferno do vício.
"Ah", dirá alguém, "mas a maconha é levinha, é natural, não tem tanta química quanto o cigarro normal e não mata que nem a cocaína ou o crack"... É mesmo?
Um vício pequeno leva a um maior, pois assim que o "barato" da maconha já não der aquela "onda", o otário que usa drogas vai procurar "viajar" num negócio mais pesado. Daí pra cocaína, pro crack e agora para esse tal de óxi, é um passo.
Voltemos à marcha do baseado: os caras vão lá pra Avenida Paulista sabendo que a Justiça havia proibido a passeata e depois acham ruim quando a Polícia Militar taca gás lacrimogênio?
É BEM FEITO! Se tomaram cacetada no lombo, tinham mais é que apanhar mesmo, pra deixarem de ser trouxas!

----------------------------------------
Fonte da imagem: http://www.clubeletras.net/blog/brasil/marcha-pela-maconha-de-novo/

Fontes da notícia sobre a marcha do baseado:

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/919065-pm-usa-bombas-de-gas-para-dispersar-manifestacao-na-paulista.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/919065-pm-usa-bombas-de-gas-para-dispersar-manifestacao-na-paulista.shtml


terça-feira, 17 de maio de 2011

Contra a baytolagem de estado ou "Onde estão os parlamentares católicos?"

Onde estão os católicos do Senado e da Câmara?
Será que o único a ter coragem de dar a cara a tapa e denunciar o gueyzismo é o Bolsonaro?
"Ah", dirá alguém, "mas ele não é católico"... Sim, mas é o único que se manifesta (que eu saiba).
Até quando a bancada dita "católica" (se é que ela existe) assistirá passiva (hum...) a essa horda "arcoirisada" se impondo, querendo nos enfiar (ui...) goela abaixo essas coisas sujas e porcas que são a lei da homofobia e o tal de "kit-gay" nas escolas?
Quem não tiver preconceito que "atire a primeira pedra", ou será que um homem, ao saber que a esposa está esperando um menino, vai imaginar, entre tantas coisas, que o filhão vai ser sodomizado por qualquer um?
Ou que o filho varão vá andar requebrando e rebolando a busanfa que nem o(a) recém-finado(a) Lacraia?
Ou que dará uma boneca da Barbie ao invés de um carrinho, um revólver de mentira ou um boneco do Max Steel?
Não defendo, em hipótese nenhuma, que se agrida ou mate os homossexuais, QUE FIQUE BEM CLARO, mas que uma coisa precisa ser feita ou senão correremos o risco de sermos processados por HOMOFOBIA!
Para saber da última, leia no blogue do Reinaldo Azevedo.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Lulla, católico?

O super-hiper-ultra-católico Lulla deu parabéns a um “casal” guey:

Lula telefona para parabenizar casal (sic) gay pela união estável

Depois dessa, será que D. Cláudio Hummes ainda considerará Lulallah um autêntico “católico” ou até mesmo um "grande pai"?


------------------------------------------------------------------

Fonte da imagem: http://maisquatronao.blog.uol.com.br/

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Uma indireta bastante direta

Nesta segunda-feira (09/05/11) foi exibida, pela TV Recópia, uma reportagem da jornalista Ana Paula Padrão visitando a casa onde o Osama se escondia. Eis que, lá pelas tantas, um dos habitantes da localidade lhe havia perguntado se o Brasil era um país cristão ou muçulmano (veja a partir dos 6min10s do vídeo). Ao ter sido informado de que o Brasil é um país "cristão", ele disse que também era cristão e que os cristãos paquistaneses são mais pobres do que os muçulmanos. Uma verdadeira indireta para dizer que os cristãos de lá são vítimas do mais asqueroso processo de caça e extinção. Me fez lembrar de uma passagem do Apocalipse (13, 15-17)*, onde dizia que aquele que não tinha o sinal da Besta – no caso, da Fera islâmica – não podia comprar ou vender”.
O que o Brasil tem a ver com isso?
Ora, se a tal de Terra de Santa Cruz ainda é um país de maioria cristã, talvez os cristãos que são minoria em outros países nos vejam a nós brasileiros como uma espécie de "irmãos" maiores, esperando, possivelmente, um auxílio ou coisa que o valha.
---------------------------------------------------------
Reportagem sobre o "o cafofo do Osama" :
http://www.youtube.com/watch?v=HRYWV7Q36L8
---------------------------------------------------------

Diz a palavra*:

Foi-lhe dado, também, comunicar espírito à imagem da Fera, de modo que essa imagem se pusesse a falar e fizesse com que fosse morto todo aquele que não se prostrasse diante dela. Conseguiu que todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, tivessem um sinal na mão direita e na fronte, e que ninguém pudesse comprar ou vender, se não fosse marcado com o nome da Fera, ou o número do seu nome.”

---------------------------------------------------------

Fonte da imagem*:

http://gatesofvienna.blogspot.com/2010/02/curious-biography-of-mohammed-pig.html

---------------------------------------------------------

* Pelo menos o porco tem alguma serventia, ao contrário do infame...

"Casal" guey?

Com a aprovação do reconhecimento das uniões estáveis entre pessoas do mesmo gênero, eis que aumentou o uso errado do termo "casal". Ora, tal palavra é uma referência a seres de gêneros diferentes, como por exemplo, quando determinado casal (CASAL MESMO, um pai e uma mãe) que tenha dois filhos, um menino e uma menina, é comum se dizer que esses pais têm um "casal".
Ou quando alguém muito apaixonado por animais tenha uma dupla de cães, um macho e uma fêmea, o pessoal diz que esse alguém tem um "casal de cachorros".
Agora, partindo-se do princípio de que o termo "casal" se refira a dois seres de gêneros diferentes, por que ainda há pessoas que insistem em chamar as uniões gueys de "CASAIS"?
Já estão assassinando a família, ainda querem assassinar o português?

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Por que não um exército católico?

Acabo de ver no blogue da Ana Maria um comentário que me deixou pensando: por que os católicos não têm um exército destinado a defender seus irmãos?
Parece "viagem", mas se cristãos católicos são duramente perseguidos mundo afora, e se o princípio da legítima defesa é aceito pela Igreja, por que não?
Que os pacifistas que cantarolam "Imagine" do John Lennon vão caçar sapo!
Que os pacifistas do "Sou da Paz" se esgoelem e rasguem suas vestes!
Por que não?
Mas isso é impossível...
Dirá alguém, "Ah, mas Jesus é amor, Ele é tão bonzinho, nos mandou dar a outras face"...
O fato de o Senhor Jesus dizer que nós, como seus seguidores, devemos dar o outro lado do rosto não implica, obrigatoriamente, que sejamos "trouxas" a ponto de aceitar qualquer ofensa ou algum atentado contra a nossa vida.
Repito a pergunta: POR QUE NÃO?

----------------------------------------------------------

Fonte:
http://portantoentretantotodavia.blogspot.com/2011/05/sindrome-do-sotaque-estrangeiro-voce.html#comments

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Por que tanta frescura?


Aquele atirador do Rio pediu para ser sepultado num lençol branco e blablablá...
Agora que o Osama foi para a "terra dos pés juntos", para a "baixa da égua" (bem, pro infernão mesmo), procurar as tais de setenta e tantas virgens no fogo do abismo, em companhia do profeta do Mal, servo de Satanás e um dos anticristos, Maomé (que o justo castigo de Nosso Senhor Jesus Cristo, o Rei dos Reis recaia sobre o infame!), eis que dizem que o corpo do dito cujo foi atirado ao mar “sob tradições islâmicas”.
Ora, façam-me o favor, o que o Islã e toda a mentira que ele produziu até hoje têm que todos têm medo de combatê-lo?
Por que as autoridades norte-americanas (leia-se OBAMA) fizeram questão de repetir que a guerra é contra o terrorismo e não contra os muçulmanos?
Além disso, os americanos foram muito burros, ficaram procurando o terrorista na brenha do deserto sendo que ele estava "escondido" numa fortaleza numa área pobre do Porquistão, digo, Paquistão.
Por que muitos têm essa neurose de evitar, a todo custo, ofender o Islã?
O que o Islã nos trouxe de bom? Que não me venham dizer que foi a ciência, pois tudo que os seguidores do pedófilo assassino de Meca produzem é cópia dos odiados ocidentais.
Ou não seria uma grande ironia a Al-Qaeda usar a internet para divulgar suas abobrinhas islâmicas?
Depois dessa, eu vou é comer um belo de um feijão com lingüiça (que é de porco), arroz e macarrão, sob as estritas regras da minha fome aliada às tradições da minha vontade de comer.

--------------------------------------------------------------------------------
Fonte da imagem: Folha de São Paulo (versão eletrônica)