terça-feira, 29 de junho de 2010

As CEB's também são portas de saída da Igreja

O Márcio, do Pacientes na Tribulação, muito bem havia dito que a RC“C” é a porta de saída da Igreja.
Aproveitando a deixa, gostaria de acrescentar que as CEB’s também o são, pois o símbolo máximo disso aí talvez seja a senadora Marina Silva, agora candidata a presidente.
Em entrevista à revista Época, o pastor do templo freqüentado pela dita cuja diz que ela é contra a união homossexual e o aborto
Lá pelas tantas, a reportagem diz o seguinte:
“Marina é assídua na igreja. É fácil encontrá-la sentada na quinta ou sexta fileira de bancos do salão durante os cultos de domingo. Antes de ser evangélica (sic) da Assembleia de Deus, foi católica. [Será?] Na juventude, estudou para tornar-se freira. Depois desistiu”. [Graças a Deus, uma freira vermelha a menos para encher o saco.]
A nobre senadora, que já foi das CEB’s, de tanto ficar ouvindo falar de “terra”, “pobres”, “justiça social”, “explorados”, etc. nas homilias da santa missa, acabou tendo de procurar Deus nos lugares mais inapropriados, como na seita herética da qual ela faz parte.
“Nós vivemos de acordo com a Bíblia”. Sei, sei.
Pois então o que dizer daquele trecho de Mateus 16?


“Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”...

Valei-nos São Pedro e São Paulo, Colunas da Igreja!
Só sei de uma coisa: tá difícil escolher em quem votar, viu?

Um amargo dado vindo da China

A China é um país comunista, certo? Certo.
Aquele velho chato e amargo que “bateu as botas” recentemente era comunista, certo? Certo.
Então tudo o que a China fazia, o velho chato e amargo concordava, certo? Certo.
Então coloque na conta do cara amargo aí, o sangue inocente de milhões de crianças que não tiveram sequer o direito de vir a este mundo, para poder curtir a maresia das Canárias, como o rabugento português teve. Certo?

Notícia da BBC Brasil: China tem 13 milhões de abortos por ano, diz estudo.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

A melhor frase da semana

Para mim, esta foi a melhor frase da semana, tirada do blogue Pacientes na Tribulação, ao fazer uma referência aos padres:

Alma lusa

A ti, Mãe Pátria, quero louvar
com o sangue de minhas veias.
De ti, Lusitânia, quero falar
paixão que ao coração incendeia.
Quando ouço "Portugal" eu tremo,
pois é a terra dos meus ancestrais
está nas terras do Ocidente extremo
erguida sob grandes e nobres ideais.
Lugar de brava gente aventureira
que os mares revoltos desbravou
levando ao gentio a fé verdadeira
à gente do ultramar o luso pregou.
Foi sob a Cruz de Cristo Jesus
que cruzaste o mundo em todos os cantos
aos infiéis, Portugal trouxe a luz,
por meio de preces, batalhas e cantos.
Ó Pátria Lusitana, terra à beira-mar,
as tuas lágrimas deram gosto ao oceano:
por teu nome lutaram várias pessoas,
das mais jovens ao experiente veterano.
Evandro Rodrigues Monteiro, 25 de junho de 2010.
__________________________________________


O caso é o seguinte: fui dar aula vestindo uma camisa da seleção portuguesa, no mesmo dia em que os portugueses venceram a república "popular" da Coréia pelo modesto placar de 7x0, quando alguns colegas e alunos me interpelaram, sendo que alguns deles vieram com aquela velha cantilena de que "os portugueses invadiram o Brasil em 1500", que eles "escravizaram e mataram os índios", e blá-blá-blá.
Se os índios podem usar cocar, se os negros podem usar aquelas roupas com as cores da bandeira da Etiópia, por que eu, mesmo sendo brasileiro, paulista e filho de cearenses, não posso ter "orgulho" de ter sangue lusitano nas veias?
Não posso ser branco? Vou ter de conviver com "sentimentos de culpa" pelo fato de minha raça ter civilizado este país e uma boa parte do mundo?

quinta-feira, 24 de junho de 2010

De pastor da seita ma$$edista a ator pornô

Hoje é dia 24, e no anedotário nacional, 24 é o número que representa a rapaziada alegre. Por falar em rapaz alegre, tem um fulano que deixou de ser pastor da $eita dita Univer$al para ser ator pornô.
Se fosse a notícia de algum padre que tivesse largado a batina e aderido ao mundo pornográfico, a TV Univer$al faria alarde, mas como se trata de alguém da seita do Ma$$edão, obviamente no tal de Domingo (que dizem ser) Espetacular não falarão nada a respeito.
Vejam só que coisa meiga:


Pastor da Universal vira ator pornô gay
Pastor da Universal vira ator pornô gay - Outrora ele usava paletó e gravata, pregava as regras da religião e andava com a Bíblia por debaixo do braço. Agora, o ex-pastor Alexandre Senna assume uma nova profissão, tão rentável como a antiga (grifos meus): a de ator pornô.
Antes de ser pastor, Alexandre Senna já tinha enveredado por caminhos profanos, trabalhando em boates como
go-go boy
. Entretanto, quando conheceu a atual esposa, Alexandre passou a ter certo constrangimento por sua atuação profissional. A mulher dele não aceitava e queria fazê-lo mudar de ideia. Foi neste período de discordâncias familiares que Alexandre se converteu.
Porém, como o ator é pai de dois filhos, não pudia
(sic) esperar muito tempo por bençãos (sic)
duvidosas. Em 2005, após algumas conversas com a esposa, ele resolveu aceitar os convites para trabalhar no mercado pornô.
Alexandre diz que prefere fazer filmes
gays, pois isto deixa sua esposa com menos ciúmes (Ou seja, a mulher do cara prefere vê-lo "queimando" a ter de dividi-lo com outras mulheres). Mas, ele garante ser hétero, ou seja, gostar apenas de mulheres (Sei, sei...). Contudo, ele confessa que muitas das vezes faz o amante passivo nos filmes (E isso porque o cara gosta é de mulher!!!).
O ator já atuou em inúmeras produções artísticas ("artísticas"???) pornôs, inclusive para produtoras norteamericanas e europeias. Diz que abandonaria seu atual trabalho apenas por pressões familiares, pois o encara como um trabalho comum como qualquer outro.


____________________________________________
Aviso importante: por respeito aos leitores, resolvi não colocar a fonte da referida notícia, por ela conter imagens inadequadas, se é que vocês me entendem...

sexta-feira, 18 de junho de 2010

O cara amargo morreu! Deus o tenha?

Saramago morreu.
Eis que um grande inimigo da Igreja se foi para o outro mundo, um ateu inveterado que, com suas obras, nunca deixou de zombar da fé cristã.
Foi-se um cara amargo, um atormentado pela idéia fixa de negar a Divina existência, um infeliz que encontrou no marxismo a razão de sua vida.
Eis que chegou o grande dia! O Divino Redentor veio buscá-lo pessoalmente em casa, no sossego da maresia das Canárias.
Ora, mas os homens envelhecem, e o cara amargo durou até demais!
“E agora, José?” Como será para a sua alma pobre e amargurada ver face a face Aquele a quem chamaste de “o maior absurdo criado pelo cérebro humano”?
Como terá sido sua vida, nessa luta inglória de querer provar, com uma obsessão doentia, que Deus não existe?
Que vida tormentosa, não é mesmo?
Nem toda a riqueza acumulada com a venda de livros (para pessoas que viam em você, prezado cara amargo, um farol na luta obstinada contra a existência de Deus) te servirá de porcaria nenhuma!
Sequer aproveitaste a velhice para descansar sua boca, exausta de tanto vociferar contra Deus, Jesus Cristo e a Igreja, em nome de idiotas teorias sem fundamento.
Veja o papa, a quem chamaste de “cínico”! Veja a grandeza de alma que esse ancião bávaro possui, grandeza essa que você nunca teve!
Olhe a serenidade do sumo pontífice, mesmo com tantas críticas, tanto ódio, tanta raiva incontida lançada contra ele!
Veja agora onde estás, “camarada”! Veja se poderá viver na eternidade com toda a bajulação que tinhas aqui na terra.
Só sei que as suas rubras e venenosas palavras contra Jesus Cristo não ficarão impunes, restando-lhe tão somente confiar, não naquele “velho barbudo” alemão de raça judaica, mas na misericórdia do Criador.
Sua presença antipática e pedante acabou, chegou ao fim. Foi-se, e vejamos se a foice e o martelo serão suficientes para suplantar o poder da Santa Cruz, contra a qual ferrenhamente combateste.
Deus o tenha? Não sei, prezado poeta vermelho, se devo desejar-lhe isso.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

"Elles" assinam sem ler e depois reclamam...

Como é que o cara é deputado e não lê aquilo que assina?
Deu n’O Globo a seguinte notícia: Câmara pode processar CQC por causa da PEC da cachaça.
A questão é mais ou menos assim: a equipe do humorístico da Bandeirantes fez uma bela moça recolher assinaturas para a aprovação de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição), de autoria de um fictício deputado chamado Chico Bezerra, que visava incluir um litro de cachaça na cesta básica.
Muitos “nobres” parlamentares acabavam assinando o tal documento, mas ao serem inquiridos pela repórter do CQC sobre o que eles assinaram, ficavam ser ter o que responder.
A Folha de São Paulo noticia que o presidente interino da Câmara “recomendou à assessoria jurídica da Casa que defina normas para evitar o constrangimento de parlamentares por parte de jornalistas”.
Como assim “constrangimento”? Constrangimento passamos nós, pobres mortais, que trabalhamos dia e noite para conquistar um suado salariozinho, e ai de nós se faltamos um dia!
Vocês não, “nobres” parlamentares! Podem faltar segunda, quarta e sexta, principalmente, mas continuam com mesmo ganho mensal, acrescido de benefícios, vale-paletó, vale-terno, vale-tudo...
E depois tem deputado que reclama quando tem humoristas fazendo “violência”, “violência” no sentido de “atacar as pessoas, de fazer chacota”.

Para ver o vídeo da PEC da cachaça da CQC, clique aqui.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Padre Joãozinho terá perdido o rumo?

Não serei mentiroso de dizer que nunca admirei o Pe. Joãozinho, muito pelo contrário, ainda tenho dois livros de autoria dele (Combate Espiritual e Nova Era e Fé Cristã, além de um disco), mas desde que, graças ao recém-falecido Prof. Fedeli, deixei o carismatismo, me afastei das doutrinas desse movimento.
Entretanto, após observar o embate entre o professor e o padre-doutor, achava que a contenda estaria definitivamente encerrada, com o silêncio deste último, que não mais respondeu às questões levantadas pelo agora finado.
Mas foi só Fedeli “bater as botas” que o padre, hoje mais conhecido como “Little John”, resolveu dar o ar da graça e voltar a falar da Associação Montfort, com a certeza de que o professor não mais lhe dará as respostas certeiras e diretas das quais o Dr. Almeida sempre se esquivou.
Com a sugestão do amigo Renato, fui ver no blogue do padre Little John algo que me deixou admirado: ele reproduziu as palavras de determinado cidadão que recomendava, lá pelas tantas, o fim da associação fundada pelo Prof. Orlando, com a desculpa de que ela estava em plena desobediência ao papa.
Como se não bastasse tudo isso, parece que agora o padre Little John está encantado pela possibilidade do Brasil ter como presidente a filha das CEB’s, herege da Assembléia dita de “Deus” e amigona do ex-frei Boff, Marina Silva.
Até mesmo os admiradores do Pe. Joãozinho não gostaram muito da idéia.
Desde já digo logo: não sou “montfortiano” e nem “fedelho”, porém, para a Igreja no Brasil, evangelização com boas doses de bom senso, lealdade no combate e coerência (como as teve Orlando Fedeli) nunca é demais.

Fontes:
A visão de um canonista sobre a Associoção Montfort.*
Marina Presidente: Por que não?
Obs.: *a postagem sobre o canonista foi retirada pelo padre.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Nem Sua Alteza Imperial escapou da petralhada

Deu na versão eletrônica do jornal O Estado de São Paulo: Em convenção, PT vaia Princesa Isabel e aplaude Sarney.

“Numa convenção marcada por homenagem às mulheres, a Princesa Isabel, que assinou a abolição da escravatura, foi vaiada hoje por militantes petistas. Já o adversário histórico do PT, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), ganhou espaço vip no palco e aplausos.”

Bom, seria de se admirar se a petralhada resolvesse vaiar o cacique do Maranhão.
Não tem nada não, Alteza, enquanto a senhora continuará a ser lembrada daqui a duzentos anos (já estampou a cara em notas do antigo cruzeiro), a candidata do “cara” não ficará sequer no rodapé das páginas da História.
Até um certo Chaves "apareceu" em notas... rsrsrsrsrs...

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Acorda, Santidade!

Na última semana, um bispo foi assassinado a facadas na Turquia, e o Vaticano apressou-se a dizer que tal fato não tem nada a ver com a Turquia e o povo turco.
No imaginário coletivo turco, é inconcebível a existência de um turco cristão, pois o islamismo está arraigado na cultura turca.
E o que D. Luigi Padovese fez de tão mal à turcaiada?
A equipe da Rádio Vaticano responde:

“Dentre as obras realizadas por Dom Padovese desde que foi nomeado bispo em 2004, Dom Ruggero mencionou o extraordinário diálogo de vida com os muçulmanos, a criação de um serviço de distribuição de alimentos a domicílio para 70 famílias carentes, (em maioria islâmicas), e as boas relações com as autoridades civis.”

Ou seja: D. Luigi deu comida para aquele bando de infiéis e recebeu, como paga pela caridade àquela gentalha, facadas no corpo!
Não adianta, é infrutífero e é inviável dialogar com os seguidores da besta do deserto!
Quanto mais “dialogamos” com os cães raivosos, mais nossos irmãos são caçados, exterminados e violentados, até a extinção de todo servo de Nosso Senhor Jesus Cristo!
Sei que é difícil, mas que peçamos sempre a intercessão da Santíssima Virgem, para que o Senhor Deus faça o papa, seja ele Bento XVI ou o próximo, acordar desse sonho inútil de conversar com os filhos da serpente, ainda mais se tratando da serpente pedófila.
É inegável que o assassinato do bispo na Turquia tem a ver com a Turquia e os turcos! Achar que o povo turco é inocente desse sangue derramado é acreditar em contos da carochinha!
É claro que tal morte “obscurece o diálogo com o Islã”! Todo monólogo, todo “ecumenismo de mão única” é escuro, nublado, sem a luz da razão.
Acorda, Santidade!
Todo diálogo ecumênico de via única deve acabar, pelo bem da Santa Igreja!

Fontes:

A morte de um "chato"

Foi com grande pesar que eu soube do falecimento do Prof. Orlando Fedeli.
Digo que o Prof. Fedeli era "chato" porque tinha um estilo bastante ácido, característico dos grandes polemistas.
Prof. Orlando Fedeli (*1933 - +2010)
Nunca fugiu dos debates e nunca foi simpático - a própria imagem do professor "carrasco" das escolas de outrora confirma isso.
Era um carcamano turrão, teimoso, um "velho cri-cri", só que era profundamente apaixonado pela VERDADE que ele acreditava, a mesma VERDADE anunciada pela Santa Igreja há quase dois mil anos.
O finado professor Fedeli tinha uma qualidade que muitos padres modernos, sejam eles cantores, doutores, atores ou apresentadores não têm: acreditava piamente naquilo que ensinava, ao contrário de vários sacerdotes que pregam algo em que não crêem. Foi ele que me fez largar o carismatismo e o socialismo. No começo foi um choque, algo de difícil aceitação: "Como pode esse senhor falar assim contra um movimento da Igreja ou contra um pensamento político que combate a desigualdade?", pensava eu.
Tornei-me fã do estilo do velho carcamano, que fará muita falta à Igreja Católica.
Deus o tenha, estimado colega! - Sou professor também, aliás, SOFRESSOR...
Que a Virgem Santíssima o conduza diretamente à presença do Pai, e que agora possa contemplar eternamente a Divina Face de Nosso Senhor.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Zelo pelas crianças? Não, hipocrisia!

Diz o Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz, do Pró-Vida de Anápolis (Goiás):

Recentemente os meios de comunicação social têm concentrado seus holofotes sobre casos de abusos sexuais contra menores praticados por sacerdotes. Embora a maioria esmagadora de casos de pedofilia ocorra fora do ambiente clerical, os jornais têm apontado a Igreja Católica como a grande malfeitora da humanidade. Injustamente o Papa Bento XVI tem sido acusado de ter acobertado tais crimes. E uma das “causas” da pedofilia praticada por (uma minúscula parte dos) padres seria o celibato, que eles voluntariamente abraçaram “por causa do Reino dos Céus” (Mt 19,12)! Pasmem! O celibato, vivido e aconselhado por Nosso Senhor, por São João Batista, pelo discípulo amado São João Evangelista, por São Paulo (cf. 1Cor 7,1.7.25-26.32-34)! O celibato, “fonte peculiar da fecundidade espiritual no mundo” (Conc. Vat. II, Lumen Gentium, n. 42), praticado pelo clero durante dois mil anos, seria ele o culpado pelos escândalos de pedofilia das últimas décadas!

O que motiva os ataques à Igreja não é o zelo dos jornais e TVs pela integridade moral das crianças – haja vista a pornografia que se exibe livremente a qualquer hora do dia para o público infantil – mas o ódio a uma instituição que incomoda ao pregar a castidade.”

Texto completo em: http://www.providaanapolis.org.br/index1.htm

Do padre Fernandes ninguém fala...

Igreja em Goa
Em meio a tantas notícias de escândalos sexuais envolvendo padres, esta notícia nenhum meio de comunicação dará, seja aquele jornaleco anticatólico lá de Nova York ou a TV Univer$al, mais conhecida como TV Recópia, do Ma$$edão: no último dia 9 de maio, o Pe. Thomas Remedios Fernandes perdeu a vida após salvar três jovens do afogamento, próximo a Goa (antigo território português anexado ilegalmente pela Índia em 1961).

Para ler a notícia completa, veja na ACI Digital.