sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

BOAS FESTAS!

A todos os amigos, seguidores e leitores deste blogue, um Feliz e Santo Natal e um 2012 cheio de bênçãos, mais a força necessária para o bom combate.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Pra que isso?

VI UM VÍDEO E ME REVOLTEI!

Poxa vida, se tem “gente” que não gosta de animais, qual é a graça de pegar um cachorro indefeso, jogar algum líquido inflamável e incendiar o pobre coitado?

Por diversão?

Diversão, jamais! isso é maldade pura!

Não sou muito de chorar, mas confesso que chorei de ódio e revolta quando vi o pobre cãozinho agonizando em chamas!

Os animais, mesmo não possuindo alma imortal, foram criados por Deus para nos auxiliarem neste mundo, e os cães, em especial, para nos fazerem companhia.

Não há como não dizer QUE O INFERNO ESPERA PELOS SÁDICOS QUE QUEIMARAM E FIZERAM O BICHO SE CONTORCER DE DOR AGONIZANDO ATÉ A MORTE, AÍ ESSES MALDITOS VÃO VER O QUE É FOGO MESMO!

ATENÇÃO: AS IMAGENS SÃO TERRÍVEIS, SE VOCÊ FOR SENSÍVEL NÃO VEJA!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Que "gracinha"...

Bom, não é necessário escrever que este blogueiro é contra o aborto, mas se tem uma coisa que não entendo é que como pode existir gente que se diz “católica” e é favorável ao infanticídio.

Tem aquela apresentadora de televisão que é uma “gracinha” (não preciso citar o nome da dita cuja), já uma senhora idosa e que há décadas está no meio artístico, desde os tempos do rádio.

Em 2005, ao dar uma entrevista à revista Veja, ela, a tal da “gracinha”, se disse “muito amiga” de N. S. de Fátima e de N.S. Aparecida, mas que afirma, logo depois, que iria questionar dois grandes camaradas dela, os padres Antônio Maria e Marcelo Rossi sobre “por que a Igreja Católica não permite o aborto nem quando se sabe que o bebê nascerá com problemas graves”.

Sobre o aborto a tal idosa afirma:

Sou católica (sic), mas defendo o aborto em alguns casos. A filha de uma conhecida minha foi estuprada e a família não quis o aborto. Foi pior: o filho nasceu com a cara do estuprador. É um estigma para o resto da vida. Num caso desses, como a Igreja pode ser contra?”

Por que a Igreja é sempre a culpada pela desgraça alheia? Se o bebê da amiga da idosa nasceu com a cara do estuprador, que culpa essa criança tem?

Esses padres que gostam de aparecer mais do que evangelizar são o desastre da Igreja! Podiam advertir a essa senhora que se ela quiser continuar a defender o aborto, que deixe de se dizer “católica”, pois isso é um contra-senso imperdoável. Não questiono se padre A ou padre B andam e falam com pessoas de conduta reprovável (até porque isso é farisaísmo), mas me dá ânsia de vômito ao ver essa “gracinha” de apresentadora carregando uma imagenzinha da Virgem de Fátima.

Coitado de Cristo se a Virgem Maria fosse abortá-Lo, já que foi uma gravidez inesperada e o pior, na adolescência!

Como a reportagem é do ano de 2005, creio que ainda agora em 2011 a tal senhora mantenha seu ponto de vista em relação ao aborto, mas espero sinceramente que no auge de seus oitenta e tantos anos de idade, essa mulher se arrependa do aborto que praticou na juventude e pare de falar tanta asneira.

E que os padrecos que a rodeiam tenham culhões para censurá-la, usando palavras duras sim, mas palavras que a façam cair na real, pois essa aceitação do aborto mais o fato de não se arrepender do infanticídio que cometeu podem lhe custar a salvação eterna.