quarta-feira, 23 de abril de 2008

O que se passa com o clero?

Seria impensável, até pelo menos uns 40, 50 anos atrás, que algum sacerdote pudesse largar a batina para entrar para a política. Ou pior, deixar de ser bispo, como fez o presidente eleito do Paraguai, Fernando Lugo.
Seria impensável também que um sacerdote quisesse quebrar recordes, não em buscar a salvação das almas dos seus fiéis, e sim superar a quantidade de balões usados em vôos, como relatam as notícias sobre o desaparecimento do Pe. Adelir de Carli.
Porém, impensável e inacreditável mesmo foi esse padre voar sem saber mexer no aparelhinho de GPS!
Outra coisa impensável, há algumas décadas, era que os sacerdotes deixassem de usar a tradicional batina preta, andando sempre "à paisana".
O que se passa com o clero?
Outra coisa: antigamente os sacrários ficavam bem no meio do altar, à vista do povo, para mostrar quem realmente era o centro de tudo na vida das pessoas e da Igreja.
Hoje não...
Hoje Cristo Eucarístico é "posto pra escanteio" literalmente, em capelas escondidas, em cômodos isolados!
Que desgraça! Que maldição!
Pior ainda foi ver que os sacerdotes, religiosos e religiosas trocaram o Reino de Deus pelo reino dos "excluídos": encheram as pregações com palavras enfadonhas, modorrentas, como "partilha", "comunidade", "fraternidade", "amor", "libertação", esvaziando o conteúdo religioso do Evangelho, interpretando-o de uma forma que dê a entender que Nosso Senhor Jesus Cristo foi apenas um líder revolucionário, um "Che Guevara" judeu!
Aí depois os digníssimos bispos da CNBB ficam chorando por causa da grande debandada de católicos para as igrejolas pentecostais! Se é que eles realmente se preocupam com isso!
E, para não perder mais fiéis, inventa-se de tudo, desde a missa do vaqueiro, passando pelas missas de "cura e libertação", até as famosíssimas missas-afro. E ái de quem ouse reclamar!
"A Igreja Católica é eurocêntrica!", pragueja Leonardo Boff.
Ué, já que é assim, então os terreiros de macumba são "afrocêntricos": se algum macumbeiro de ascendência européia quiser, pode então fazer a tão propalada "inculturação" nesses lugares, para cultuar Exu, é só abandonar os berimbaus, atabaques e tambores, para colocar violinos, baterias e guitarras; em vez de baixarem o "Preto Velho", poderiam baixar o "Branco da Melhor Idade".
Valei-nos, São João Maria Vianney!
Santificai os teus sacerdotes, ó Divino Salvador, porque eles estão cegos demais!

Um comentário:

Ana Maria disse...

simplesmente e unicamente, falta do que fazer. desde quando um padre engajado na luta pelos caminhoneiros(nada contra caminhoneiros),sai por ai com balões? coisa de louco! exibicionismo! tenho vergonha dessas coisas.
SÃO JOÃO MARIA VIANNEY, POR FAVOR, ROGAIO POR NÓS!!!!!