sexta-feira, 25 de abril de 2008

“Vitolados” e “fedelhos”: quem está com a razão?

De uns tempos para cá, vemos uma grande animosidade entre a Associação Cultural Montfort e o Apostolado Veritatis Splendor. Em ambos os sítios vemos, algumas vezes, “trocas de farpas” entre seus idealizadores, o que confunde a muitos católicos que buscam um pouco de formação e informação.

E essa briga já descambou para os "fãs" de cada uma: de um lado, os “fedelhos” se aferram à Tradição pré-Vaticano II, com sua completa negação aos documentos do referido concílio (e ao próprio concílio).
De outro, os “vitolados”, que conseguem fazer malabarismos para defender a Tradição de antes do Vaticano II e a dita renovação trazida pelo mesmo.
Mas numa coisa todos concordam: eles querem transparecer que são mais católicos do que os outros!
É inegável que os frutos do Concílio Vaticano II não foram lá essas coisas, mas ninguém tem o direito de negar a sua validade, pois foi convocado por um papa legítimo (João XXIII), e foi solenemente encerrado por outro papa legitimamente eleito (Paulo VI).
Já que foi um concílio pastoral, não-dogmático, logo não me vejo obrigado a obedecê-lo em sentido doutrinário, entretanto, não tenho o direito de desmerecê-lo, até o dia em que algum papa o considere inválido.
Concílios dogmáticos foram os Concílios Ecumênicos de Nicéia I, de Trento, o Vaticano I...
Creio, na minha modesta opinião, que o Vaticano II deveria ter condenado o comunismo, o hedonismo e o liberalismo moral (que já mostravam as garras).
“Abri as janelas da História para que os ventos soprassem a poeira do trono de Pedro”, dizia o exultante “Papa Bom”, João XXIII.
Ah, tá! Então é por isso que o papa Paulo VI tinha dito que “por alguma fresta a fumaça de Satanás entrou no templo”...
Tão vendo? Foram escancarar demais a Igreja pro mundo... Deu no que deu!
E voltando ao assunto: o mais interessante é que os “fedelhos” e “vitolados” acabaram adquirindo o mesmo estilo dos mestres, são extremamente ácidos e irônicos entre si.
Alguns acusam os carismáticos de sentimentalismo, porém os nossos brigões são tão passionais quanto os adeptos da RCC.
A Veritatis e a Montfort são, na minha modesta opinião, ótimas fontes de pesquisa e apologética, mas o erro delas é se acharem donas da verdade (ao menos deixam transparecer), o que acaba contaminando os seus "seguidores", gerando mais e mais picuinha entre eles.

5 comentários:

Paulo disse...

Eu gosto dos 2 sites ,mas o Prof.Orlando é mais coerente no que diz.
O pessoal do Veritatis faz muito malabarismo pra tentar impor o Vaticano II como um fosse um concilio infalível,o que ja foi provado que não é!

Ana Maria disse...

Razão quem tem é o Magistério da Igreja. Confio que Bento XVI, irá enterrar aos poucos, a ambiguidade do CVII.
Quanto aos sites,quem os segue, deveria antes de mais nada, realmente viver o Evangelho; pq saí por aí atacando a lá fideli, é uma das coisas mais patéticas que se tem. Penso ser legal admirar uma pessoa e imitar, mas repetir o erro do ídolo, é burrice!

Evandro disse...

Desde já agradeço aos dois pelos comentários...

Seja Bem Vindo!!! disse...

Finalmente encontrei pessoas sans.Aqueles comunidades no orkut do Veritatis é uma poca vergonha.Aquela ana maria, nao tem fundamento no que fala, o Nugget, é um cara que so diz besteiras contra a RCC, é uma vergonha uma comunidade que se diz catolica fica com tanta burrice, não tem capacidade para crescerem.E mais digo com certeza, eles passarão a vida toda no cristianismo e não conhecerão a sua religiao.

Ana Maria disse...

bom, lá temduas Ana Maria, e n vejo nenhuma das duas falando NADA QUE N ESTEJA DE ACORDO COM A IGREJA.
SE falei algo que n está de acordo, me mostre!