sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O português assassinado e o padre em cima do muro

Sou professor de Língua Portuguesa e, talvez como todo professor de Português, fico inconformado quando a nossa língua é maltratada, como no caso a seguir. Eis o que uma dilmista escreveu a respeito do alvoroço causado pela homilia do Pe. José Augusto:

“sou catolica apostolica Romana,e voto Dilma para presidente,ñ me assusto com o terrorismo de padre Jose Augusto,esta querendo a aquizição???pois que venham a foguyeira sou filiada ao Pt,e defendo a politica que trabalha em prol dos oprimidos.”

O que seria essa tal de “aquizição”? E “foguyeira” então?
Por falar em Canção Morna, só gostaria de pedir: desça do muro, Little John!
O nível dos comentários no blogue de padre Juanito é tão elevado que tornou-se um reduto de petralhas e, pasmem, há quem cite até frases daquele louco do “Chic” Xavier! Até de “edemoniado” o padre José Augusto foi chamado!
Ainda bem que alguns não se calaram e denunciaram a propaganda indireta do Juanito em favor da Dilma-lá.
Não entendo o porquê de o padre Little John ter lançado no blogue algo que nem ele expõe às claras, que seja honesto ao menos e declare seu voto à Dilma! O que não pode é ele ficar sobre o muro, “jogando verde”, insinuando “sem querer querendo” que vai votar no 13! Ficou feio para ele e para a Canção Morna, pois muitos leitores lançaram duras críticas contra essa ambigüidade e covardia.
Não achava que depois da “surra” que levou do Prof. Fedeli o Pe. Joãozinho seria capaz de dar outra bola fora.

3 comentários:

Ana Maria Nunes disse...

Evandroooooooooooooooo, vc salvou? Foi deletado kkkkkkkkkkkkkkkk canalha %$#@ à lá celeiro de heresias.

Eles apoiam a dilma e n querem que a gente fale.

Evandro Monteiro disse...

Droga, não salvei!
Mas que raio de palhaçada é essa, a Canção Morna publica besteiras e depois não assume?

Jorge Alberto Monteiro Longo disse...

Além da surra que deu no Padre Joãozinho, o professor Orlando Fedeli acabou com o astrólogo gnóstico Olavo de Carvalho, demonstrando por A mais B a enganação daquele filósofo.