segunda-feira, 12 de março de 2012

"Jejuar agora é pecado?" ou "Somos melhores do que Jesus Cristo"

Uma praga do "super-ultra-hiper-mega-infalível" concílio Vaticano II que grudou na linguagem eclesiástica é a palavra "PASTORAL". Para qualquer besteira na paróquia existe alguma pastoral. Até a Quaresma tem de ser pastoral! Nunca mais o cristão deve pensar no período de preparação para a Páscoa como tempo de conversão, jejum e penitência, mas sim uma época de "conversão pastoral", onde o fiel deva olhar a realidade com os olhos do pobre explorado pelo capital.
Agora cabe aqui uma pergunta: praticar o jejum na Quaresma atualmente é pecado?
Praticar algum tipo de mortificação (e aqui está alguém que não é exemplo disso) é errado?
Falar em conversão e arrependimento dos pecados é uma coisa infantil?
Então o próprio Cristo, que essas pessoas afirmam seguir, era incoerente, pois Ele - Deus e homem - fazia penitência e jejum, ou o ato de ser batizado por São João Batista não era um sinal de penitência? Ou na Judéia-Samaria-Galiléia não havia explorados? Ou Ele, Jesus, era um homem infantil?
Outra coisa: querer ao menos desejar respeitar as tradições da Igreja, naquilo que se refere à abstinência de carne vermelha nas sextas-feiras da Quaresma ou na Sexta-Feira da Paixão é prática farisaica?
Será que falar nos Novíssimos é algo tão abominável assim, para os "amigos" do povo oprimido?
Se muitos desses "libertários" e comunistas de sacristia são tão amigos assim do povão explorado, dos proletários humilhados pelo neoliberalismo e das mulheres vítimas do "feminicídio", que abram mão, então, das benesses desta vida, pois é sabido que grandes nomes da TL comem do bom e do melhor, moram em mansões e andam em iates. Se pobreza fosse boa, eles seriam os primeiros a adotá-la, ou como dizia o finado carnavalesco Joãosinho Trinta, "QUEM GOSTA DE POBREZA É INTELECTUAL".

--------------------
Inspiração para esta postagem:
http://www.adital.com.br/site/noticia.asp?lang=PT&cod=65157

4 comentários:

Theophilus disse...

Tens toda razão. Mas nos tempos de nova teologia, falta ascese na prática da vida cristã tanto de leigos como de sacerdotes. Precisamos resgatar isso, se não para servir de exemplo (coisa bastante improvável numa cultura repaganizada), pelo menos pelo bem de nossa alma.

Evandro Monteiro disse...

"Precisamos resgatar isso, se não para servir de exemplo (coisa bastante improvável numa cultura repaganizada), pelo menos pelo bem de nossa alma."

Assino embaixo.

thales nogueira disse...

concordo amigo.essa maldita tl quer desviar os cristaos do verdadeiro sentido da quaresma.

Evandro Monteiro disse...

Prezado Thales Nogueira, obrigado pela visita. Volte mais vezes.