domingo, 4 de março de 2012

"Vamos parar de frescura?" ou "Aberrações com a semântica"

Vamos parar de frescura?
Podem até me chamar de "homofóbico" que eu não ligo, mas tudo é questão de semântica, não de "homofobia":
Ao se referir a parceiros gueys, o correto é dizer "par" e não "casal", pois esta última palavra se refere a seres de gêneros diferentes.

2 comentários:

Ana Maria Nunes disse...

homofóbico! kkkkkkkkkkk

Evandro Monteiro disse...

Como professor de Português, fico injuriado quando, em nome da dita "tolerância", dizem "casal gay", coisa que, ainda que um seja o que quiser do outro, ainda serão de gêneros iguais.