terça-feira, 17 de agosto de 2010

A "Eurábia"

Eurábia
Eurábia é um neologismo assentado na previsão duma Europa onde a cultura dominante não seja a ocidental, e sim a islâmica, e na qual a imigração multiplique os adeptos desta religião. Este conceito foi desenvolvido por Bat Ye’or e popularizado recentemente por Oriana Fallaci.
Segundo esta teoria, esta nova Europa teria começado a se desenhar após a
crise do petróleo dos anos 1970, que teria obrigado os governantes europeus a fazer concessões aos países extratores árabes. Estas concessões incluiriam:

=> Uma política exterior conciliada com os países árabes, em oposição aos Estados Unidos da América e Israel.
=> A entrada da
Turquia na União Européia.
=> A abertura à imigração procedente dos países muçulmanos.
=> O repúdio à menção das raízes cristãs da Europa na
Constituição Européia.
=> A defesa da compatibilidade entre o Islã e a democracia.
=> A idealização de certos períodos da história européia, como
Al-Andalus, enquanto se repudia a Reconquista ou a Colonização da América.
=> A adoção do
relativismo cultural, com a aceitação da poligamia.

Fonte:
Wikipedia.

____________________________________________________

"Lá vou eu": se porventura a Europa realmente sucumbir a essa catástrofe, veremos na Copa de 2054 as seguintes escalações das seleções de França e Alemanha:

ALEMANHA: Mehmet, Ertogrul, Hassan Diuf, Suleyman, Sharif, Johann Haussmann (o único titular de raça germânica), Bin Khalifa, Othman, Şas, Selim e Mustapha.

FRANÇA: Issa, Ali Muhamed, Hussein, Youssef Mandinga, Khaled, Yasser, Talal, Yves De La Croix (algum negro originário do Caribe), Ibrahim e Hassan.

4 comentários:

Jefferson Nóbrega disse...

Isso infelizmente não está longe de acontecer! Veja o exemplo da Catalunha:
http://olhonajihad.blogspot.com/search/label/Eur%C3%A1bia

Theophilus disse...

Sami Khedira (de ancestrais tunisianos) e Mesut Özil (de ascendência turca) já jogaram pela Alemanha nessa última copa. Quanto à seleção da França, há muito que ela só é européia no papel.
Existem profecias que prevêem guerras civis na Europa nas próximas décadas, talvez causadas pelas tentativas dos islâmicos de tomar o poder pela demografia e implantar a xaria e a conseqüente reação dos remanescentes dos europeus. Em Roterdã o prefeito já é muçulmano (http://www.dw-world.de/dw/article/0,,3924193,00.html)

Adriana Monteiro disse...

E a história se repete!!!
Estamos voltando 600 anos no tempo. Cadê os fiéis cristãos na briga pela Rereconquista?

Nicolae Sofran disse...

Os muçulmanos invadem a Europa e, os europeus viraram Pederastas podres fazendo Paradas de Gays!