quinta-feira, 12 de junho de 2008

Sentimentalismo futebolístico

É, eu sei que aqui não é um blogue de futebol, é um blogue católico, mas não resisti e resolvi comentar sobre a final de ontem entre Corinthians e Sport Recife.
Não é de hoje que, vira e mexe, sempre aparece algum boleiro que diz que é do Senhor Jesus. Antigamente tinha o Müller e o Silas, então jogadores do São Paulo, depois o César Sampaio, o Euller, e outros tantos que eram dos "Atletas de Cristo". O mais famoso dos jogadores "evangélicos" da atualidade é Kaká, do Milan.
Por aqui, entretanto, também temos os nossos "iluminados": no time do Sport, novo campeão da Copa do Brasil, tem o falastrão Carlinhos Bala. Já na quarta-feira passada, após a derrota para o Corinthians (1x3), o referido atleta já dizia que o Enílton havia feito o gol do título e que o rubro-negro pernambucano seria campeão. Foi "Jesus" quem tocou no coração dele!
E a última semana testemunhou a grande polêmica entre as duas diretorias por causa dos ingressos e o dito cujo atiçando os rivais.
Após o apito final do árbitro, com os pernambucanos comemorando, Carlinhos Bala dizia:
"O Senhor Jesus me revelou, numa reunião de oração no domingo, que eu seria campeão"
"Uma criança me disse que Deus havia falado que o Sport ganharia a final, foi como o próprio Senhor disse, 'vinde a mim as criancinhas'"
"Eu sou iluminado"
E por aí vai...
Desde quando os hereges têm todo esse poder para dizer tamanha lorota?

Nem o Santo Padre, sucessor de São Pedro, tem essa petulância!

Então se o Sport foi campeão, é porque o Corinthians era o time do "coisa-ruim"?
E os jogadores "evangélicos" que atuam no Corinthians? Então se eles perderam a final é porque eram "desviados" e "mundanos"? Foi por isso que Deus não os abençoou com o título?
Cadê a tal da unidade entre os "irmãos" em Cristo?

Ela só existe quando é para atacar a Santa Madre Igreja!

E o que mais me chateia é que tem muita gente que se diz "católica" e copia os métodos de oração desse pessoal, rebolam, falam línguas estranhas e repousam, carismaticamente.
Eu, hein! Se for para ser cristão dessa qualidade, eu prefiro ser ateu.

PS: como todo palmeirense, é lógico que torci contra o Corinthians.

Um comentário:

Ana Maria disse...

Então, o campeonato baiano tinha que terminar empatado, afffffff...