sábado, 25 de outubro de 2008

Padre em defesa da verdade

O padre Nuno Serras Pereira, em entrevista ao "O Independente", conduzida pelo jornalista José Eduardo Fialho Gouveia, em 10 de Fevereiro de 2006, faz uma contundente defesa da vida e do celibato sacerdotal.
Ao ser perguntado se o casamento entre pessoas do mesmo sexo deve ser permitido, Pe. Nuno responde:
“Não é possível haver casamento entre pessoas do mesmo sexo. O matrimónio exige capacidade reprodutiva.”
Quando lhe perguntam se ele é homofóbico, responde:
“De modo algum. Não tenho horror ao meu sexo. O homofóbico é aquele incapaz de lidar com pessoas do mesmo sexo. Não é o meu caso. Não concordo é que se destrua a instituição casamento, que é a célula-base da sociedade. É no casamento que são gerados os filhos. Por isso o Estado protege e promove a família.”
Sobre se o celibato deveria ser abolido, diz porque é contra essa hipótese:
“O celibato é uma riqueza enorme. Jesus Cristo casou com a Humanidade e participar deste celibato de Jesus Cristo, deste servir a Deus com o coração uno e indivisível, é muito enriquecedor.”
Entrevista completa disponível no blogue Demokratia.

2 comentários:

Ana Maria disse...

Evandro
preciso falar com vc, mando mensagem no orkut e depoimento vc n responde! ou n recebe?

Pax Domini

Theophilus disse...

Interessante também na entrevista como ele consegue refutar todas as armadilhas que o jornalista simpatizante do aborto e dos homossexuais coloca no caminho do bom padre. Um bombardeio, mas o padre saiu ileso! Que Deus o mantenha firme e forte no combate em Portugal, terra que já foi mais Católica (para dizer o mínimo).