domingo, 25 de janeiro de 2009

Quanta falta fazem as Cruzadas!

Saudades dos tempos da cristandade...
Tempos onde os cristãos tinham zelo pelas coisas do Alto!
Tempos nada ecumênicos.
Tempos politicamente incorretos.
A evangelização era uma grave obrigação, os papas se preocupavam menos com a diplomacia e mais com a salvação das almas.
Os bispos e os padres corrigiam, ainda que rispidamente, as faltas dos fiéis, e os chamavam à conversão.
Que o diga São Bernardo de Claraval!
Que o diga São Francisco de Assis!
Que o diga São Domingos de Gusmão!
Época de estadistas como São Luís de França e São Fernando de Castela.
A luz de Deus resplandecia e iluminava a sociedade...
Os cristãos empunhavam armas para se defender dos perseguidores infiéis.
Sem diálogo. Sem afago. Sem lero-lero.
Se fosse preciso, as armas eram a língua franca: uma espada na mão e uma cruz na outra.
Benditas Cruzadas! Quantos que derramaram o sangue em fidelidade a Cristo e à Igreja!
E a Inquisição? Bendita e Santa Inquisição!
Eram tempos sem padres bombados, sem freiras lésbicas pró-aborto.
Uns trezentos anos depois ainda não existia um Fábio de Melo ou algum Reginaldo Manzotti, mas havia um Padre José de Anchieta e um Padre Manuel da Nóbrega.
Entre os políticos e estadistas tinha Afonso de Albuquerque, o conquistador do Oriente - e pai da lusofonia.
Quando veremos novamente o Ocidente Cristão? Quando ele deixará este sono infernal? Quando sacudirá a poeira do relativismo? Quando voltará a ser o baluarte da evangelização e o combate contra os infiéis e hereges?
Rezemos, caríssimos amigos, rezemos...

12 comentários:

Ancien Régime disse...

Chritus vincit, Christus regnat, Christus imperat!

Theophilus disse...

Deus vult!

Anônimo disse...

Por favor antes de fazer alusão às cruzadas, faça uma pesquisa histórica sobre o tema.

Este foi um período vergonhoso onde o ocidente assolou o oriente através de assaltos e assassinatos em nome de Jesus Cristo. Jesus nunca quis que a conversão das pessoas fosse graças a barbaridades como estas.

Guilherme

Evandro Monteiro disse...

Ah, qual o que, Guilherme!
As Cruzadas foram uma guerra de defesa, se os ocidentais não tivessem se armado, muito provavelmente nós nos chamaríamos Muhammed e ficaríamos rezando de quatro numa mesquita a esta altura!
O Islã é expansionista por natureza, ele é uma religião de dominação, e os turcos, na época uma potência militar ascendente, queriam impor ao Ocidente a "religião da paz".
Houve excessos dos cristãos? Claro que houve, mas hoje, no início do século 21, os ocidentais ainda "assolam" o Oriente?
Será que os muçulmanos tratam bm as suas minorias? CLARO QUE NÃO!
Faço alusão e continuarei fazendo às Cruzadas, porque se fosse por elas, talvez nós não estaríamos aqui contando história!

Henrique Cardoso disse...

RIDICULO!!! FALTA DE CONHECIMENTO HISTÓRICO, CHEIO DE PRECONCEITO E RADICALISMO RELIGIOSO!!!

Evandro Monteiro disse...

Se acha ridículo, caro colega professor, então não volte mais a este blogue. Simples!
Radicalismo religioso? Ainda bem que me acha radical (quem me dera!), pois radical é aquele que tem raízes em solo firme, não tem raízes fracas que não agüentam qualquer tempestade ou enxurrada!

cavaleiro solitario disse...

caro Evandro,concordo plenamente contigo os tempos era muito melhores e havia paz e tranquilidade na terra eramos pessoas melhores acho que em vez de evoluirmos nos estamos voltando as eras rudimentares e selvagens da idade da pedra a fé enobrece a alma meu caro amigo e estamos perdendo-a pois o mundo hoje é cada vez mais ateu e materialista gostaria de poder formar um grupo que tivesse um ideal comum ao nosso para podermos formar uma aliança uma forma de quem sabe um dia o mundo puder ser novamente puro e santo livre dos pecadores hereges!!!
Christus vincit, Christus regnat, Christus imperat!!!!

cavaleiro solitario disse...

caro Evandro,concordo plenamente contigo os tempos era muito melhores e havia paz e tranquilidade na terra eramos pessoas melhores acho que em vez de evoluirmos nos estamos voltando as eras rudimentares e selvagens da idade da pedra a fé enobrece a alma meu caro amigo e estamos perdendo-a pois o mundo hoje é cada vez mais ateu e materialista gostaria de poder formar um grupo que tivesse um ideal comum ao nosso para podermos formar uma aliança uma forma de quem sabe um dia o mundo puder ser novamente puro e santo livre dos pecadores hereges!!!
Christus vincit, Christus regnat, Christus imperat!!!!

Laís disse...

Nossa, que legal! É incrível como me sobe um arrepio quando vejo que existem pessoas que ainda defendem a Santa Igreja com unhas e dentes, períodos na quais davam a vida por Cristo ao invés de se calar e ficar diante do comodismo atual... É maravilhoso, feliz dos que morreram gritando Viva Cristo Rei! Amei, parabéns.

Luma Cecília disse...

Nossa, que legal! É incrível como me sobe um arrepio quando vejo que existem pessoas que ainda defendem a Santa Igreja com unhas e dentes, períodos na quais davam a vida por Cristo ao invés de se calar e ficar diante do comodismo atual... É maravilhoso, feliz dos que morreram gritando Viva Cristo Rei! Amei, parabéns.

Luma Cecília disse...

Nossa, que legal! É incrível como me sobe um arrepio quando vejo que existem pessoas que ainda defendem a Santa Igreja com unhas e dentes, períodos na quais davam a vida por Cristo ao invés de se calar e ficar diante do comodismo atual... É maravilhoso, feliz dos que morreram gritando Viva Cristo Rei! Amei, parabéns.

Evandro Monteiro disse...

Prezada Laís, suas palavras para são um alento. Que bom que gostou deste simples trabalho.
Se tiver alguma sugestão, estou aberto a negociações.
Obrigado e volte sempre.