quinta-feira, 28 de maio de 2009

Muito cuidado com o inconformismo

Não adianta muito o católico conhecido como “tradicionalista” criticar por criticar o Vaticano II, porque senão vira uma caricatura, cai no ridículo – é só ver a alcunha que o pessoal do Veritatis gosta muito de usar: rad-trad.
Também não adianta insistir pela missa em latim, até porque a missa nova também é celebrada nessa língua.
Tampouco funciona questionar sempre aquele meloso padre-cantor-galã-artista-escritor, pois isso tem o efeito contrário: dá mais audiência para ele.
Alguns seguidores do Prof. Fedeli caem na besteira de enxergar gnose em tudo.
Muitos tradicionalistas radicais sucumbem à terrível e contraditória heresia do sedevacantismo.
No meu caso nem sei se me encaixo como “tradicionalista”, já que nunca tive o privilégio de assistir a Missa de São Pio V, pois a mais próxima daqui fica em Fortaleza, e eu não tenho tempo (nem dinheiro) para me deslocar até lá; para falar a verdade, tive uma formação catequética bem modernista, e devo admitir que ainda guardo certos ranços dessa “catequese”.
Desgraçadamente na diocese de Sobral não tem a missa tridentina, e se depender dos padres diocesanos ou até mesmo do Sr. bispo, tão cedo ela não virá.
Só sei que tem muita “fartura” na Igreja:
“Farta” uma catequese decente para as crianças.
“Farta” um padre corajoso que fale de fé, pecado e conversão, e não de passeatas que sequer são da alçada dele.
“Farta” uma juventude católica crítica, e não me refiro aos comunistas da Pastoral da Juventude não, digo católicos que questionem muita coisa errada que se passa por aí, como drogas, prostituição e degradação das famílias.
“Farta” um bispo decidido a eliminar de vez todos os resíduos do comunismo de sacristia que ainda infestam a Igreja.
“Farta” um bispo corajoso como aquele do Quênia, que resolveu varrer da arquidiocese toda aquela fanfarronada carismática.
“Farta” muita coisa!
Ê “fartura”!
Muitos do clero só pensam em encher o bucho, andar de carrinho novo e morar em casa boa.
Muitos do clero vêem os fiéis trocando a verdadeira Igreja por alguma igrejola qualquer e não fazem nada!
Vemos pessoas que até pouco tempo atrás participavam de atividades na paróquia, pastorais, catequese e outras mais, e que de repente se bandearam para as seitas. E ninguém diz nada!
E tudo fica por isso mesmo!

3 comentários:

Ana Maria Nunes disse...

Postei sobre o fabio e toda vez que ele falar alguma besteira nova tb o farei, acho que é um serviço de alertar ao desserviço que ele faz. Lá um dia uma alma enganada abre o blogue e lê... É até caridade.

Evandro Monteiro disse...

É aquela coisa, Ana: cada qual tem algum dom, alguma capacidade.
Veja: você fala dele para alertar, eu já não consigo, pois me dá uma revolta muito grande, não gosto de tocar no nome dele.

Ana Maria Nunes disse...

entendi , Evandro!