sábado, 23 de janeiro de 2010

Ah se ele consegue...

Afonso de Albuquerque, um dos grandes, talvez o maior nome da expansão lusitana no Oriente, tinha o seguinte plano:

“Com a construção da segunda fortaleza de Ormuz em 1515, concluiu o seu plano de domínio dos pontos estratégicos que permitiam o controlo marítimo e o monopólio comercial da Índia. Entre as intenções mais demonstrativas do seu temperamento destaca-se o plano de roubar o corpo do profeta Maomé, sequestrando-o como penhor enquanto todos os muçulmanos não abandonassem a Terra Santa.”
Se esse cavaleiro cristão e cruzado de coração tivesse conseguido, que estrago seria para os infiéis!

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Afonso_de_Albuquerque

Um comentário:

In Praelio disse...

Caríssimo,

Estou lendo bastante a respeito do período das Cruzadas e fico fascinado com relatos como estes!

A coragem Católica era uma amostra da grandiosa fé deste povo! E a modernidade suprimiu!

Gostaria que se possível desse uma olhada nessa artigo que escrevi justamente sobre o assunto: http://praelio.blogspot.com/2010/01/miles-christi.html

Pax et bonvs!