domingo, 15 de novembro de 2009

O "bom católico" Lutero

Martinho Lutero era inimigo figadal do papado, e isso ninguém nega, mas o que dá tristeza é que tem muito padre ecumênico afirmando que o heresiarca de Eisleben “era católico, monge sério e sincero, que nunca quis deixar de ser católico”, “era escrupuloso” e “que Deus lhe permitiu descobrir que a salvação é dada ao homem somente pela fé em Cristo, como puro dom, e não como recompensa pelas obras”.
Lutero era “tão bom católico”, que quando os turcos estavam às portas de Viena (1522), expondo a Europa [ainda] cristã em grave perigo, os enviados do papa Adriano VI foram até a Alemanha para mobilizar a região, ante terrível situação.
Papa Adriano VI
“Se a Hungria cair, fatalmente a Alemanha cairá!”, alertavam os embaixadores papais.
A resposta dos príncipes heréticos, insuflados pelo monge rebelde, foi a seguinte:
“Preferimos servir aos turcos a servir a vós”. Tal resposta deixou o papa entristecido.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Fonte da história da resposta dos príncipes alemães:
História da Igreja em Quadrinhos. Ed. Paulinas. São Paulo. 1983.

2 comentários:

Ana Maria Nunes disse...

malditos sejam esse padres amantes de lutero, raça imunda.

Fogueira neles!!

Tira esse verificador de palavras do blogue, pelo amor de Deus!!

Evandro Monteiro disse...

Ahahahahahah!
Que cisma com o verificador!
Ahahahahahah!