domingo, 13 de setembro de 2009

A presunção da salvação e Lutero

É bastante comum nos depararmos com gente que, enquanto se dizia católica, freqüentava lugares não muito recomendáveis, como um zonão do meretrício ou um bar, cheirava cocaína e fumava maconha, batia na esposa, nos filhos e no cachorro, lia revistas de mulher pelada e por aí vai. E isso porque só ia à santa missa de quando em quando.
Mas eis que um belo dia aparece um obreiro, ou mesmo um pastor, e faz a cabeça do cidadão: agora ele “aceitou” Jesus, virou “cristão”, vai ao culto todos os dias e lê a bíblia.
Agora que ele “aceitou” Jesus, tornou-se o juiz dos parentes que continuaram católicos, recusou a “idolatria”, a “mariolatria” e a “papolatria”, não se curva mais para aquela “rodinha de farinha”, já que “Jesus” está com ele diretamente, não precisa de intermediários.
Se ele cair em pecado de novo, não tem problema, pois se “aceitou” Jesus, por mais que os pecados do novo crente sejam bem cabeludos, Cristo já pagou por eles lá na Cruz!
Essa é uma idéia herdada do ex-padre Martinho Lutero, baseada naquela famosa frase:
“Sê pecador e peca fortemente, mas crê ainda mais fortemente.”
Quer dizer, se eu “aceitar” Jesus como meu Salvador pessoal, então Ele deverá fingir que não vê meus pecados, pois creio muito n’Ele.
É por essas e outras que muita gente tem aderido à religião protestante e renegando o batismo católico.
A Santa Igreja sempre ensinou, baseada nas Sagradas Escrituras, que não adianta dizer que crê na teoria mas não se crê na prática; ensina também que só nos salvaremos se fizermos por onde, se cumprirmos os mandamentos, se buscarmos os sacramentos, se fizermos o bem aos irmãos necessitados e se fugirmos das ocasiões de pecado.
Para os protestantes é justamente o contrário, basta “aceitar” Jesus e pronto! O cara já está salvo!
Lutero fez um estrago irreparável na teologia quando cunhou aquela frase infeliz, que gerou uma multidão de cristãos presunçosos, arrogantes e sem nenhuma humildade, que se afundaram ainda mais no pecado, achando que o “Jesus” deles fecharia os olhos para as falhas e os aceitaria numa boa.
Uma outra coisa a ser questionada é a idéia do “aceitar Jesus”. Como assim? Isso dá a impressão de que o “crente” presta um grande favor ao Senhor quando o aceita, até parece que o Salvador está mendigando para ter um fiel a mais.
É justamente o contrário: Ele é quem nos aceita, com nossas limitações e pecados! Tal colocação é absurda demais, sem fundamento.

9 comentários:

Ana Maria Nunes disse...

Dia 31 de agosto morreu avô com 87 anos e 62 anos de casado...no velório, foi lá o ministro das exéquias; como meu avô morreu numa segunda o padre tava de folga &%$#@....o ministro disse que meu avô tá salvo, tá no céu...o cara é da rc"c"...citou várias vezes o CVII.

N pude falar nada...aaahm, a ala protestante da família, achou certíssima as sábias palavras...

Rogério disse...

desgraçadamente na minha familia tem um caso desses. A prima da minha mãe virou protestante e ela costuma dizer que já está salva. Não precisa fazer mais nada porque ela já aceitou Jesus e já está salva.
Outro dia eu ouvi ela dizendo que se minha mãe não abandonasse a Igreja Católica ela ia para o inferno junto com o padre. Ela vive tentando converter minha mãe com essa historia de "já estou salva".

Rogério disse...

é engraçado quando ela fala que na minha casa nós apenas lemos a bíblia. Ela, pelo contrátio, estuda detalhadamente as escrituras sagradas todos os dias.

Acho que ela deve orar todo dia pela conversão da minha casa para aceitarmos Jesus como único, suficiente e exclusivo salvador.

Ter que aguentar um protestante dentro de casa é um saco viu.
E o pior é que tem católico que casa com mulher protestante.

Evandro Monteiro disse...

Ana Maria: antes de mais, gostaria de lhe enviar os meus pêsames pelo seu avô, você já tinha me dado a notícia anteriormente. QUE DESCANCE EM PAZ, NA COMPANHIA DE DEUS E DA VIRGEM MARIA.
Bom, quanto aos protestantes da sua família fico até admirado, por terem concrodado com o ministro.

Rogério: a minha família também está infestada de hereges. Esse texto foi, justamente, baseado em fatos reais, envolvendo conhecidos e parentes meus.

Rogério disse...

“Alguém pode ter uma reta fé no Pai e no Filho, como também no Espírito Santo, mas se não tem uma reta vida, a sua fé não lhe servirá para a salvação. (...) não pensem que isso baste para se salvar: são necessários uma vida e um comportamento puríssimos."

Palavras do Papa Bento XVI nesse Domingo que infelizmente as ovelhas de Lutero não querem escutar.

"Quem vos ouve, a mim ouve; e quem vos rejeita, a mim rejeita; e quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou" (Lc 10,16)

Quem tiver ouvidos para ouvir, que ouça !!!!!

Evandro Monteiro disse...

Só corrigindo: que o avô da Ana Maria descanSe em paz...

Hugo F. disse...

Bom dia...

Bom, está muito complicado mesmo, hj qq iluminado, lê 2 livros da Bíblia, aí a Igreja Católica, ou até mesmo a igrejola q ele ajudou a fundar, fica pequena p o conhecimento dele. Aluga uma garagem, põe uma cortina, uma mesa, e já se acha no direito de "condenar" todo mundo e q só eles tem direito ao Céu.
Primeiro, eles mansamente, pedem p o crente converter a familia dele inteira, depois de um tempo, o crente volta falando q não converteu ninguém, aí começa, vão tudo p o inferno, os idolatras, etc, ele isolam o crente, até dentro da sua própria casa, e o q acontece? O salário inteiro p o "pastor salvador", brincadeira.
Não qrem se submeter a estudar e a renunciar muitas coisas p se preparem p ser Padre, por exemplo, obedecer hierarquia, etc.
Lutero, negou a Igreja, o Iluminismo, negou a Cristo, depois o comunismo ateu, negou tudo, e hj negam ao próprio, ser humano, até msm no ambiente familiar, onde vamos parar, Lutero não imaginaria.
Tá complicado.
Hj é a exatação da Santa Cruz, alguma "igrejola" prega a Cruz????
Às vezes, fica parecendo, q seguir Jesus é ruim, pq os outros pregam o evangelho "falsificado", não o Evangelho do "Crucificado".
Um abraço irmão.
Fik na Paz.

FireHead disse...

Dizem, e parece que com razão, que existem sempre ovelhas negras nas nossas famílias. Na minha família infelizmente também tenho hereges. Tenho um tio irmão do meu pai que se converteu ao protestantismo (já andou em várias "igrejas", agora a actual não sei qual é...) devido à influência da sua mulher e com isso também as suas duas filhas primas minhas também são protestantes, uma mais fanática que outra.
Os restantes membros da minha família são católicos, uns mais convictos e praticantes que outros, mas fundamentalista só mesmo eu, para gáudio de uns e escândalo para outros.
Os protestantes... enfim, são a laia que se vê. Juntamente com o islão, o budismo, o hinduísmo e demais seitas, formam a anti-religião - a religião da raça da serpente -, a religião falsa.

Um abraço.

Profª Adriana Monteiro disse...

Mais uma dos filhos de Lutero:

http://news.noticiascristas.com/2007/09/me-no-natal-quero-um-boneco-de-jesus.html



Quer dizer que imagem com zelo e devoção não pode, mas brinquedinho pra criança zuar pode???

Paiiiiiiiiii, quero um de natal!